Grande Prêmio

Polêmica na Stock Car, reinado tirado a força na MotoGP e lógica na Indy: o sábado de treinos de classificação

Com caos e polêmica na Stock Car, Cacá Bueno voltou a ser pole-position em meio à chuva e às reclamações no Velopark; na MotoGP, como jamais foi diferente, é Marc Márquez quem dá as ordens em Austin; por fim, na Indy, Newgarden sofreu, mas ficou com a pole em Barber
Warm Up / Redação GP, do Rio de Janeiro
 top
O sábado (21) de treinos de classificação teve surpresas, certezas e monarquias absolutistas. A maior polêmica ficou na Stock Car, que teve um treino de mais de três horas por conta da chuva e onde os pilotos não pouparam a categoria de reclamações no Velopark. Na Indy, a confirmação do domínio da Penske no Alabama se deu com o dono da brincadeira mostrando quem manda. Na MotoGP, a majestade texana sentou em seu trono, mas aí resolveram tirar à força de última hora. 
 
O GRANDE PRÊMIO reúne aqui um resumo do que aconteceu nas atividades de cada uma delas e dá a opção para você se aprofundar um pouco mais em detalhes.
Cacá Bueno (Foto: Bruno Terena/RF1)
Classificação leva mais de três horas e gera polêmica no Velopark

A última vez que Cacá Bueno havia comemorado uma pole-position foi na época em que ainda corria pela Red Bull, quando largou na frente na principal corrida da etapa de Cascavel, em julho de 2016. Depois de quase dois anos, o pentacampeão, desde o ano passado como piloto da Cimed, garantiu a pole na caótica classiicação da etapa do Velopark, na tarde deste sábado (21).

Uma tarde que teve chuva, polêmica, caos e também a indefinição sobe a sequência ou não do treino classificatório. No fim das contas, após um intervalo de quase duas horas após a interrupção do Q2, Cacá deu o tom e brilhou, sendo o mais rápido de todos os segmentos e confirmando a primeira posição no grid de largada. 
 
Allam Khodair, de volta aos grandes momentos na Stock Car, vai completar a primeira fila, enquanto Lucas Foresti, da Cimed, e Valdeno Brito, da Carlos Alves, vão partir logo atrás. A terceira fila vai ser toda da Shell Racing, com Ricardo Zonta partindo lado a lado com Átila Abreu. Já o líder do campeonato, Daniel Serra, vai largar em 12º e vai buscar uma corrida de recuperação no Velopark, circuito em que é o maior vencedor.
 
► Entenda como se deu e desenrolou o caos da Stock Car na pista gaúcha.
Márquez é pole em Austin (Foto: Michelin)
O rei de Austin caiu na base do golpe

A MotoGP prometeu sanções mais duras após o imbróglio da Argentina e começou esta nova era justamente por Marc Márquez, o protagonista de boa parte das confusões de em Termas de Río Hondo. O Painel de Comissários da FIM (Federação Internacional de Automobilismo) puniu o espanhol com três posições no grid por ter atrapalhado Maverick Viñales no treino classificatório deste sábado (21).
 
No treino classificatório desta tarde, Márquez acabou atrapalhando uma das melhores voltas do piloto da Yamaha ao voltar para a pista pouco após sofrer uma queda na curva 13. Viñales se mostrou bastante irritado no momento do ‘encontro’, mas depois, já no parque fechado, evitou reclamações mais expressivas.
 
Na última sexta-feira, durante um encontro da Comissão de Segurança, ficou decidido que os comissários vão aplicar punições mais severas para conter a agressividade dos pilotos. O primeiro efeito prático desta decisão, portanto, não tardou nada em chegar.
 
Com a sanção aplicada pela FIM, a pole passa para Maverick Viñales, que terá a companhia de Andrea Iannone e Johann Zarco na primeira fila. Márquez, por sua vez, sai em quarto.
É o quintal de Newgarden? É. Mas quase brincaram no 'play' dele

Barber é mesmo a pista de Josef Newgarden. Poucos pilotos têm uma ligação tão forte com algum traçado quanto o americano tem com a pista do Alabama. Após dominar a classificação toda neste sábado (21), Josef até tomou um susto no Fast Six, mas, mesmo com um tempo mediano, cravou a pole para a corrida deste domingo.
 
A marca de Newgarden foi 1min07s441, quase 0s4 mais alta do que o americano anotou durante a segunda fase da classificação. Assim, Will Power ficou bem próximo, mas não superou o companheiro. O australiano ficou 0s013 acima.
 
Sébastien Bourdais teve um desempenho gigante na classificação e ficou com o terceiro lugar. Aliás, o francês da Dale Coyne parece mesmo decidido a ser a terceira via do campeonato. Logo atrás dele partem Ryan Hunter-Reay, James Hinchcliffe e Scott Dixon.
 
Marco Andretti teve uma de suas melhores classificações nos últimos tempos e bateu na trave para avançar ao Fast Six. O americano larga em sétimo, na frente do companheiro de equipe e líder do campeonato Alexander Rossi. Simon Pagenaud fez péssima classificação e sai em nono, na frente do novato Robert Wickens.
 
A classificação conseguiu piorar um final de semana que já era tenebroso para a Foyt. Os dois brasileiros ficaram na última colocação em cada um dos dois grupos iniciais. Por causa do regulamento, Matheus Leist sai em 21º, enquanto Tony Kanaan é o 23º.

Tudo sobre a classificação da Indy em Barber está aqui.