Turismo
10/10/2015 19:53

Abril/Buhk vence corrida classificatória da etapa final do Mundial de GT em Zandvoort e assume liderança do campeonato

Vincent Abril e Maximilian Buhk venceram a corrida classificatória da decisão da temporada do Mundial de GT em Zandvoort e, assim, tomaram a liderança do campeonato. Cacá Bueno/Sérgio Jimenez ficou em oitavo e Átila Abreu/Valdeno Brito foi nono
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 Cacá Bueno e Sérgio Jimenez ficaram em oitavo na corrida classificatória (Foto: Tony Hermann)
A corrida classificatória da etapa derradeira da Sprint Series do Mundial de GT em Zandvoort deste sábado (10) foi vencida por Vincent Abril/Maximilian Buhk, da Bentley, que assumiu a dianteira na classificação do campeonato, superando o contundido Laurens Vanthoor e Robin Frijns, que estiveram no topo da classificação o ano todo. 

A prova holandesa não foi das mais fáceis para as duplas brasileiras da BMW. Cacá Bueno/Sérgio Jimenez terminou em oitavo, enquanto Átila Abreu/Valdeno Brito ficou com a nona colocação.
 
O time brasileiro, que venceu o torneio de pit-stop, teve problemas de aceleração de reta e não conseguiu acompanhar o ritmo de outros carros.
Abril e Buhk assumiram a dianteira na corrida derradeira da temporada (Foto: Blancpain)
Jimenez afirmou que o carro está com problema de velocidade de reta. Por isso, ultrapassar está cada vez mais complicado pros brasileiros.
 
"O carro melhorou em relação ao treino classificatório. Ficou mais equilibrado, mas realmente nossa velocidade de reta é muito ruim. É frustrante, porque o carro está bom, a equipe faz um excelente pit-stop e não temos o que fazer na pista. Não dá para ultrapassar com essa perda na reta. Amanhã, é largar bem, torcer por um safety-car antes do pit e tentar pular pra frente", declarou Jimenez.
 
Para Átila, mesmo com os problemas que o carro está apresentando na pista holandesa, o foco é fechar a temporada com um bom resultado.
 
"Conseguimos ganhar umas posições na largada, o pit-stop foi bom e a equipe garantiu a dobradinha no campeonato, o que foi muito merecido por todo o trabalho durante o ano e ficamos muito contentes por eles. Depois do pit, ganhamos mais algumas posições, mas o carro sofria muito com um problema de tração e fomos ultrapassados. Para amanhã, estamos trabalhando algumas modificações para resolvermos estes problemas e estarmos mais competitivos. Vamos focar para fechar o ano da melhor maneira possível", garantiu Átila.
Cacá Bueno e Sérgio Jimenez ficaram em oitavo na corrida classificatória (Foto: Tony Hermann)
Valdeno também falou das dificuldades do time brasileiro da BMW em Zandvoort. Para o paraibano, chegar no top-5 na corrida principal seria ideal.
 
"Fizemos uma boa largada, mas depois, infelizmente, não tinha muito o que fazer. Era tentar se manter ali e ver se conseguíamos ganhar posições nos boxes. Mas eu também tive um stint difícil, o carro não estava bem equilibrado e vamos analisar tudo para ver o que dá para melhorar para amanhã. Chegar entre os cinco primeiros seria um ótimo resultado, quem sabe até lutar por um pódio, mas é uma pista onde realmente estamos tendo dificuldades”, falou Valdeno.
 
Com a vitória na corrida classificatória, Abril e Buhk foram para 110 pontos no campeonato, um a mais que Frijns/Vanthoor. Átila e Valdeno estão em quinto, enquanto Cacá e Jimenez são nono. 
 
A corrida principal que encerra a temporada 2015 da Sprint Series do Mundial de GT acontece neste domingo a partir das 8h.