Truck
11/10/2018 06:30

Boessio comemora primeiro pódio do ano em Rivera e afirma: “Foi muita superação”

Régis Boessio chegou em segundo lugar na corrida 2 e conquistou o primeiro pódio na temporada 2018 da Copa Truck. O piloto do caminhão Volvo disse que o resultado é fruto de muito trabalho e superação no final de semana
Warm Up / VINÍCIUS PIVA, de São Paulo
 Régis Boessio chegou ao pódio com um segundo lugar (Foto: Duda Bairros)
Régis Boessio obteve em Rivera seu melhor desempenho na temporada 2018 da Copa Truck. Quinto na corrida 1, o representante da Volvo conseguiu subir ao pódio na corrida 2 ao cruzar a linha de chegada na segunda colocação. 
 
O #83 comemorou a conquista de um troféu, o primeiro no ano, e disse que o desempenho é bastante expressivo para o time.
 
"Foi muito trabalho. Consegui acertar a pista, achar o melhor traçado, o caminho para andar rápido. Ainda não temos o melhor equipamento, temos bastante a evoluir com o caminhão Volvo. É um resultado expressivo para nós, que não temos fábrica apoiando. Estou muito feliz, foi muita superação no final de semana", comemorou.
Régis Boessio #83 na corrida 2 em Rivera (Foto: Vanderley Soares)
O segundo lugar veio na esteira de uma disputa direta com Roberval Andrade, vencedor da primeira corrida no Uruguai. Boessio afirmou que adotou um tom mais defensivo para segurar a posição. E deu certo.
 
"Sabia que o Roberval Andrade tinha um caminhão muito rápido e superior. Rivera é difícil ultrapassar, tem de achar o lugar e posicionar bem o caminhão para fazer a ultrapassagem. Tentei buscar o Renato, que estava muito rápido, e quando vi que o Roberval vinha, adotei uma linha defensiva, sabia que se defendesse bem conseguiria segurá-lo por duas voltas, e foi o que aconteceu. Deu certo", acrescentou. 
 
O pódio também teve um gostinho especial por conta da superação de problemas que acabou enfrentando no sábado pela manhã. Boessio foi para a classificação ciente de que só poderia dar uma volta rápida com seu caminhão, que apresentava um vazamento de água. Mesmo assim, conseguiu um sétimo lugar no grid. 
 
"A equipe trabalhou até às 4h de manhã de domingo e retomou os trabalho às 8h. O troféu tem a minha parte por ter sido capaz de colocar o caminhão no lugar certo, mas tem muito da equipe que trabalhou arduamente para deixar o caminhão em condições de ir à pista e aguentar toda a corrida", elogiou.
 
Já pensando em Curvelo, o #83 acredita que pode se dar bem novamente, uma vez que a pista mineira é uma novidade, assim como fora Rivera para a grande maioria do grid.
 
"A expectativa para Curvelo é andar entre os primeiros por ser uma pista nova para todos os caminhões. Acho que temos uma rápida adaptação ao traçado, e conseguimos extrair o máximo do caminhão de forma mais rápida. Foi assim em Rivera, andamos à frente do nosso padrão", finalizou.