Superbike

Rea comanda 1-2 da Kawasaki na corrida 1 na França e conquista quarto título no Mundial de Superbike

Jonathan Rea teve um sábado (29) dos sonhos na França. Na corrida 1 do Mundial de Superbike, o piloto assumiu a ponta do pelotão ainda no início, dominou a disputa para vencer e conquistar assim seu quarto título
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 Jonathan Rea conquista o quarto título (Foto: WSBK)
Que grande desfecho de 2018 para Jonathan Rea. Neste sábado (29), na França, o piloto não apenas venceu a corrida 1 do mundial de Superbike como também entrou em definitivo para a história da categoria ao conquistar seu quarto título.
 
O piloto largou da segunda colocação em Magny-Cours. Entretanto, ainda no início da disputa, logo tratou de superar o pole-position e companheiro Tom Sykes para se colocar em primeiro e dali não sair mais. Tom foi o segundo, com Xavi Fores completando o pódio do dia.
 
Quando a largada foi autorizada no circuito francês, Sykes não deu chance para os adversários e logo sumiu na ponta, com Rea precisando alcançar o companheiro. Lorenzo Savadori era quem aparecia no terceiro posto, com Fores começando a se aproximar do adversário.
O pódio da corrida 1 na França (Foto: WSBK)
Mas Jonathan estava disposto a vencer a corrida. Logo após a primeira volta completada, Jonathan seguia ameaçando a liderança de Tom. Até que, após algumas investidas, conseguim enfim assumir a primeira colocação.
 
O titular da Kaswasaki começou a abrir cada vez mais vantagem na ponta, enquanto seu companheiro tentava acompanha-lo, sem sucesso. Entretanto, o britânico precisou ficar de olho em Fores, que ultrapassou Savadori e agora era o terceiro.
 
Dali para o final, nada mudou na ponta do pelotão, apenas com Chaz Davies se aproximando e entrando na briga para tentar beliscar um lugar do pódio. Rea cruzou a linha de chegada para conquistar aquela que foi sua 13ª vitória.
 
Davies, que ainda estava na briga pelo título, precisava terminar em segundo para impedir a conquista do agora tetracampeão. Entretanto, após uma classificação não tão positiva e ainda se recuperando de uma clavícula quebrada, terminou em quinto e viu as chances do caneco irem embora.
 
O título de Jonathan na temporada 2018 do Mundial de Superbike veio com cinco corridas de antecedência.