Superbike

Em carta, irmão relembra infância e conquista do título da MotoGP. E resume Hayden como “uma lenda”

Irmão mais novo de Nicky Hayden, Roger Lee usou as redes sociais para deixar uma carta ao piloto da Honda e lembrou momentos da infância e da conquista do título da MotoGP em 2006. O #69 morreu na segunda-feira, cinco dias após ter sido atropelado enquanto pedalava na Itália
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 Nicky Hayden (Foto: Markus Berger/Red Bull Content Pool)
 

Irmão mais novo de Nicky Hayden, Roger Lee usou as redes sociais para deixar uma carta ao #69, que morreu na segunda-feira (22), cinco dias após ser atropelado enquanto pedalava na região de Rimini, na Itália.
 
No texto publicado no Instagram, Roger relembra momentos da infância e também o revés sofrido por Nicky na penúltima etapa da temporada 2006 na MotoGP, quando o #69 foi derrubado por Dani Pedrosa e perdeu a liderança do Mundial para Valentino Rossi. Na final de Valência, porém, Nicky deu a volta por cima com um terceiro lugar, enquanto o italiano da Yamaha caiu e recebeu a bandeirada apenas em 13º, o suficiente para o então piloto da Honda faturar o título com cinco pontos de vantagem.
Nicky e Roger Hayden celebraram juntos o título da MotoGP (Foto: Reprodução)

“Nicky, meu irmão, a nossa história não deveria ter terminado assim”, começou Roger. “Você foi campeão mundial por uma razão. Nunca conheci alguém com um apetite por corridas de moto como o seu. Me lembro de dividirmos o quarto enquanto crescíamos e você estudava as anotações que fazia da corrida anterior. Nós tínhamos 12-13 anos. Nunca vou esquecer da manhã de segunda-feira depois que você conquistou o título mundial. Você me acordou para ir correr. Isso é o que separava você do resto e lhe fazia uma lenda”, seguiu. 
 
“Eu podia continuar. Você fez a vida de todos aqui melhor, porque quando você não estava aqui, nós estávamos pilotando ou pedalando para reduzir a diferença para quando pilotássemos com você outra vez. Você me pressionou para ser o meu melhor, mas, mais importante, vou lembrar o tipo de irmão que você foi. Você foi uma lenda como piloto e como irmão”, resumiu. “Você estava lá para mim não importa o que estivesse acontecendo na vida. Você queria ajudar. Fico feliz por você ter podido me ver no meu melhor nos últimos anos, não apenas na moto, mas, especialmente, fora dela. Posso sentar aqui e me perguntar o porquê o dia todo, mas, ao invés disso, quero ser grato por ter tido um irmão como você por 33 anos”, falou. 
 
Roger também se comprometeu a cuidar dos sobrinhos, presença constante na vida de Nicky quando ele voltava para casa em Owensboro, no Kentucky. 
 
“Não se preocupe, eu dou conta das sobrinhas. Nada de namorados até que estejam na faculdade. E vou ensinar aos sobrinhos o que é preciso para ser um campeão no que é que eles decidam fazer”, avisou. 
 
O texto de Roger veio acompanhado de uma foto tirada pouco depois do terceiro lugar de Nicky no Circuito Ricardo Tormo em 2006, quanto o título da MotoGP já estava garantido.
 
“Esta foto é especial para mim, porque, depois de algum azar, pareceu que seu título mundial estava acabado, mas eu te segurei desse jeito e te disse que ainda era seu ano. E essa foi a primeira coisa que você fez que você fez quando eu te vi no pódio. Me disse isso de volta”, recordou. “Até mesmo neste momento incrivelmente difícil, ainda tenho a minha fé. Acredito que se Deus te fez passar por isso, ele vai te fazer passar por isso. Até pilotarmos novamente. Eu te amo”, concluiu.
 
 

Nicky my brother, our story wasn't suppose to end like this. You were world champ for a reason. I've never met someone with the desire for racing bikes like you. I remember growing up we shared a room and you studying notes you took from the previous race and we were 12-13 years old, I'll never forget the Monday morning after you won the world championship, you woke me up to go running. That's what separated you from the rest and made you a legend. I could go on. You made everyone here better, cause when you wasn't here, we were riding or cycling to close the gap for when we road with you again,. You pushed me to my best, but more importantly I'll remember what kind of brother you were. You were legend of a racer and a brother. You were there for me no matter what was going on in life. You wanted to help, I'm glad you were able to see me at my best these past couple years, not just on the bike, but mainly off it. I can sit here and ask why all day, but instead I want to be thankful for having a brother like you for 33 years. Don't worry I got the nieces handled. No boyfriends till they're in college and I'll teach the nephews what it takes to be a champion in whatever they decide. This picture is special to me, because after some bad luck and it looked like your world title was over, I grabbed you like this and told you it was still your year, and that was the first thing you did to me when I saw you at the podium. Tell me it back. Even during this incredibly difficult time I still have my faith, I believe if god will bring you to it, he will bring you through it. Till we ride again I love you. #letsgetit #69

Uma publicação compartilhada por Twitter: @RogerHayden95 (@rogerhayden95) em


A irmã Kathleen também se manifestou pelas redes sociais. “Hoje eu não só perdi meu irmão mais velho, mas eu perdi meu melhor amigo. Pilote em paz, Tricky. Até nos vermos outra vez”.
 

MENINO THOMAS MOSTRA LADO HUMANO DA F1 E AQUECE ATÉ CORAÇÃO DO ‘HOMEM DE GELO’ RÄIKKÖNEN