Superbike

Depois de Gagne e Giugliano, Honda escolhe Takahashi para etapas de Portimão e Jerez do Mundial de Superbike

A Honda anunciou nesta segunda-feira (4) que é Takumi Takahashi quem vai guiar a CBR nas etapas de Portimão e Jerez do Mundial de Superbike. Nipônico, que é piloto de testes oficial da HRC, é o terceiro escalado pelo time para assumir o lugar de Nicky Hayden
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 Takumi Takahashi (Foto: Honda)

A Honda ainda não encontrou um substituto definitivo para Nicky Hayden. Depois de Jake Gagne e Davide Giugliano, a marca nipônica anunciou nesta segunda-feira (4) que Takumi Takahashi vai formar dupla com Stefan Bradl nas etapas de Portimão e Jerez do Mundial de Superbike.
 
Piloto de testes oficial da HRC, Takahashi tem bastante experiência com a CBR1000RR, moto com a qual chegou ao tricampeonato das 8 Horas de Suzuka ― 2010, 2013 e 2014. Além disso, Takumi também guia a Fireblade no campeonato japonês.
 
A meta da Honda é que Takahashi ajude no desenvolvimento da CBR ao longo destas duas etapas.
Takumi Takahashi vai defender a Honda em Portimão e Jerez (Foto: Honda)

“Estamos felizes em receber Takumi-san no time e estamos ansiosos para vê-lo na pista em Portimão e Jerez”, disse Marco Chini, chefe do time. “Ele é um piloto muito talentoso e realmente evoluiu neste ano. Ele está, definitivamente, entre os pilotos mais rápidos do Japão”, elogiou. 
 
“A Honda sempre teve as habilidades dele como piloto e piloto de testes em alta conta, e sua longa relação com a Fireblade certamente vai ajudar a equipe e a Honda a ter uma ideia clara do pacote atual tendo em vista o desenvolvimento futuro”, completou.
 
Takahashi, por sua vez, se disse honrado com a oportunidade e não escondeu a animação com a oportunidade.
 
“Estou honrado, como um piloto que continuamente lutou para correr em nível mundial, por minhas conquistas e experiência terem sido reconhecidas, e por ter a chance de correr no Mundial de Superbike”, comemorou. “Vou usar toda a minha experiência com a CBR1000RR Fireblade SP2 no campeonato japonês para mirar alto e contribuir com o time”, anunciou.
 
“Gostaria de pilotar em meu melhor diante dos fãs do Mundial de Superbike, então espero que eles fiquem ansioso por me ver”, concluiu.
ALONSO COLHE O QUE PLANTA E FICA SEM NOVAS ALTERNATIVAS NA F1 PARA 2018