Superbike

Astro da Nascar, Johnson reúne colegas e fãs em pedal de 69 milhas na Carolina do Norte em tributo a Hayden

Jimmie Johnson organizou um passeio ciclístico de 69 milhas na Carolina do Norte em homenagem a Nicky Hayden. Campeão de 2006 da MotoGP morreu na última segunda-feira, cinco dias após ser atropelado enquanto andava de bicicleta na Itália
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 Jimmie Johnson reuniu ciclistas para prestar tributo a Hayden (Foto: Hendrick)

Jimmie Johnson aproveitou um dia de descanso e organizou um passeio ciclístico em homenagem a Nicky Hayden na Carolina do Norte na sexta-feira. O campeão de 2006 da MotoGP morreu na segunda-feira, cinco dias após ser atropelado enquanto andava de bicicleta na região de Rimini, na Itália.
 
O evento organizado pelo sete vezes campeão da Cup contou com a participação de outros pilotos da Nascar, como Matt Kenseth, Jamie McMurray, Chase Elliott, Kasey Kahne e Daniel Suarez, além de integrantes da categoria. Os ex-ciclistas Christian Vande Velde e Tim Johnson também participaram.
Jimmie Johnson reuniu ciclistas para prestar tributo a Hayden (Foto: Hendrick)

No total, o grupo de cerca de 75 pessoas percorreu 69 milhas (112,2 km), uma referência ao número de Hayden, partindo de Mint Hill e passando por Allen, Midland, Georgeville, Bloomington, Millenport, Stanfield e Brief, antes de retornar ao ponto de partida. O pelotão completou o trecho em cerca de 4 horas.
 
Este, aliás, não foi o primeiro tributo de Johnson a Hayden. Após o acidente, o piloto da Hendrick carregou o #69 do ‘Kentucky Kid’ em seu carro.
 
Durante o evento, Jimmie aproveitou para falar com os presentes sobre a importância da segurança dos ciclistas.
 
“É fácil cair da bicicleta em uma pista molhada ou algo assim e quebrar um punho ou um ombro”, disse Johnson. “Tirar a vida de alguém... saber que um colega piloto foi morto em uma bicicleta, isso abala”, seguiu.
 
“Uma vez que você o conhecesse e passasse tempo com ele, ele e a família eram simplesmente corredores”, comentou Johnson. “O respeito que tenho por isso [é enorme]... Nós trocávamos mensagens, nós provocávamos um ao outro socialmente. Ele veio para a corrida de Indy quando tinha uma lesão no punho e estava apenas passeando e assistindo”, recordou.
 
“Eu era, definitivamente, um fã”, comentou.
 
Todo o time da Hendrick é bastante envolvido com ciclismo, tanto que Johnson estava vestido com uma camisa do time para o passeio.
 
“Sempre tem conflito entre motoristas e ciclistas”, afirmou Johnson. “Ciclistas realmente precisam dar o primeiro passo e obedecer as leis de trânsito”, defendeu.
 
“Mas, ao mesmo tempo, os motoristas precisam entender que as bicicletas não devem andar nas calçadas. Não é a lei. Nós dividimos a rua. Os 30 segundos que você pode perder não valem a vida de alguém que está em uma bicicleta. Acho que todos nós podemos coexistir melhor nas ruas, mas hoje é mais para honrar Nicky”, concluiu.

 
A família do #69 também anunciou a criação de um fundo em memória de Hayden. As doações serão destinadas às crianças da comunidade local.
 
Hayden deixa os pais Earl e Rose, os irmãos Tommy, Jennifer, Roger e Kathleen, a noiva Jacqueline Marin, as sobrinhas Olivia, Klaudia, Vera, Kyla Jo e Kate, e o sobrinho Colt, além de tios, tias e primos.

GENIAL, ALONSO FOI ESPETACULAR NA CLASSIFICAÇÃO EM INDIANÁPOLIS E ENTRA NO PÁREO PELA VITÓRIA