Seletiva BR

Vencedores da Seletiva de Kart Petrobras, Okada e Prando celebram “experiência incrível” na Europa

Após grandes experiências na Europa com simulador, F4 e visita à McLaren, Lucas Okada e Enzo Prando se preparam para a conclusão do programa de orientação com a realização dos treinos com os carros de turismo da Stock Light no início de dezembro
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 Lucas Okada e Enzo Prando na McLaren (Foto: Fabio Oliveira/Radical Motors)
 
Foi uma semana intensa na Inglaterra para Lucas Okada e Enzo Prando, campeão e vice da Seletiva de Kart Petrobras 2018. Os dois tiveram oportunidades únicas com muito conhecimento, aprendizado, lições e experiências práticas dentro e fora das pistas.
 
Na última sexta-feira (16), os pilotos fizeram uma visita à sede da equipe McLaren, em Woking, e puderam conhecer a história do time através dos carros. Além disso, bateram um papo com o brasileiro e ex-piloto Gil de Ferran, que atualmente é diretor-esportivo da equipe inglesa. Depois, os jovens tiveram a experiência prática no simulador da equipe Carlin e ainda puderam acelerar os monopostos de F4 do time inglês. Os treinos foram realizados nos dias 19 e 20 na pista de Pembrey, localizada no País de Gales.
 
Para Binho Carcasci, idealizador e organizador da Seletiva de Kart Petrobras, mais uma vez a parte da premiação que contempla a viagem e os testes foi muito positiva. “Foi um sucesso a viagem pra Europa. Começou com a oportunidade única da visita à sede da McLaren, com a honra de um bate papo com o Gil de Ferran, depois a experiência com o simulador da Carlin e tendo o ponto alto e mais esperado pelos pilotos os dois dias de treinos com um F4. Tivemos sorte com o clima, que, apesar de frio, estava seco, situação rara na região onde fica o Circuito de Pembrey”, salientou Carcasci, que ficou feliz por mais uma vez proporcionar essas experiências aos premiados.
Lucas Okada no simulador (Foto: Fabio Oliveira/Radical Motors)
“O Lucas e o Enzo, com experiências anteriores distintas, se saíram muito bem. Tenho certeza de que eles receberam informações e ensinamentos importantes que vão ajudar nas decisões que eles têm pela frente em suas carreiras. Ficamos felizes em poder proporcionar essas experiências para os pilotos”, concluiu.
 
O brasiliense Okada destacou como foram os dias na Europa. E falou que sua segunda oportunidade de participar do programa foi melhor do que a primeira vez, já que neste ano estava mais experiente.
Lucas Okada e Enzo Prando com Gil de Ferran (Foto: Fabio Oliveira/Radical Motors)
“Foi uma experiência incrível para mim. Conhecer a McLaren, uma das maiores equipes da F1 e do automobilismo mundial, foi uma ótima oportunidade que tivemos através da premiação da Seletiva de Kart Petrobras. Pudemos ver de perto a história da equipe, conhecer os carros, inclusive o do Senna, vimos a linha de montagem. Algo inesquecível. Em 2016 eu participei do programa e fiz os testes na Itália. Agora, na Inglaterra, cheguei com mais experiência e tudo foi muito positivo. Na equipe Carlin tivemos dois dias de testes, acompanhamos a telemetria e fizemos os testes no simulador e novamente foi uma experiência incrível, com evoluções, tanto para mim como para o Enzo”, ressaltou o campeão de 2018 da Seletiva.
 
O paulista Prando, de 19 anos, aproveitou cada instante. Esta foi a sua segunda viagem internacional, mas desta vez, teve o bônus de poder guiar um F4.
Enzo Prando testando de F4 da Carlin (Foto: Fabio Oliveira/Radical Motors)
“Foi muito legal na McLaren porque a visita foi muito além de ver o carro. Vimos a história, a fábrica, o contato com o Gil de Ferran, algo bem legal pra gente, pois ele tem muito conhecimento e é apaixonado por carros, foi uma experiência que não tem preço. Na Carlin, foi fantástico. A equipe tem uma ótima estrutura desde a base e é uma das mais conceituadas do automobilismo mundial. Testar no simulador da equipe foi sensacional. E o teste no F4 foi uma das grandes oportunidades que tive com a Seletiva de Kart Petrobras. Isso aqui é o mais importante de tudo, esses conhecimentos ficam pra sempre. Cheguei sem saber nada sobre os monopostos, mas me adaptei bem. E buscamos os pequenos detalhes com engenheiros e telemetria para evoluir. Tudo é muito diferente do kart. Tudo muito novo. Foi ótimo. Estou muito feliz e grato. Tinha muitas expectativas, aprendi demais e volto para o Brasil ainda mais animado para os testes no Stock Light”, enfatizou o vice-campeão.
 
O desembarque no Brasil será nesta quinta-feira (22). Os pilotos terão uma pequena folga no calendário que compõe o programa de orientação oferecido como parte da premiação da Seletiva de Kart Petrobras. No próximo dia 11, os pilotos voltam a acelerar, desta vez nos carros de turismo da Stock Light.