Seletiva BR
05/10/2018 12:00

Tomadas de tempo, duplas e pontuação: conheça o formato da decisão da Seletiva de Kart Petrobras

A final da Seletiva de Kart Petrobras de 2018 mantém formato já utilizado em anos anteriores. A fórmula distribui pontos ao longo de tomadas de tempo, baterias e eliminatórias – tudo pensado com a intenção de premiar apenas o talento
Warm Up / Redação GP, de Berlim
 A Seletiva de Kart Petrobras vai ao Maranhão (Foto: Divulgação/Radical Motors)
A decisão da Seletiva de Kart Petrobras está próxima, trazendo junto a aplicação de um regulamento dos mais diferentes. A final de 2018, marcada para os dias 22 e 23 de outubro, conta com uma sequências de tomadas de tempo e eliminatórias com objetivo claro: filtrar qual dos 12 finalistas é o mais capacitado.
 
O foco no talento se dá já nos karts, que são testados para garantir o rendimento mais próximo possível. É com eles que os finalistas vão disputar a primeira parte da decisão: uma sequência de três tomadas de tempo, cada uma com características distintas.
 
A primeira tem os 12 kartistas divididos em seis duplas, sendo que cada uma utiliza o mesmo kart. Essa primeira sessão terá cinco minutos de duração, e o piloto que fizer o melhor tempo do grupo marca seis pontos; o que fizer o pior tempo, três.
A Seletiva de Kart Petrobras tem um formato diferente na decisão (Foto: Fábio Oliveira / Radical Motors)
Na segunda, todos os 12 finalistas utilizam o mesmo kart para dar uma única volta lançada cada. O vencedor da sessão faz seis pontos; o segundo, quatro, o terceiro, três, e assim sucessivamente. Na terceira, novamente são formadas seis duplas. Os pilotos entram na pista para seis voltas cronometradas. Quem as completar em menos tempo soma mais seis pontos, enquanto o outro leva apenas três. 
 
A pontuação nas três tomadas formará o grid para a primeira etapa eliminatória, eliminando dois pilotos. O evento ainda terá uma segunda eliminatória e, depois, as duas baterias finais.  Na primeira eliminatória, os pilotos são divididos em quartetos. O último colocado de cada um vai para uma repescagem e só o vencedor avança.
 
A segunda bateria eliminatória tem dois grupos de cinco pilotos, de onde avançam os dois melhores de cada. Dos outros seis, o que tiver a maior pontuação também passa. Os outros cinco disputam outra repescagem, e só o melhor chega à final. Isso significa que apenas seis pilotos vão para a final.
 
Em todas as corridas, os pilotos vão somando pontos. O vencedor da Seletiva de Kart Petrobras 2017, é o piloto que ao final das três sessões de tomada de tempo, das provas eliminatórias e das baterias finais computar o maior número de pontos.