Seletiva BR

Seletiva de Kart Petrobras: Ficha técnica

A Seletiva de Kart Petrobras tem como maior objetivo revelar novos talentos e ajudá-los a trilhar o início de carreira no esporte a motor. Por isso, o regulamento técnico da competição possui um formato único: os karts são idênticos para promover a igualdade de condições no dia da Final. Confira os dados técnicos
Warm Up / Redação GP, de Curitiba
 Seletiva de Kart Petrobras tem regulamento único e disputa igual (Foto: Fábio Oliveira/Radical Motors)

Com a grande final marcada para o fim deste mês, no icônico kartódromo da Granja Viana, em São Paulo, uma das preocupações dos organizadores da Seletiva de Kart Petrobras é promover a igualdade de condições para a decisão da competição. Por isso, o regulamento obedece a um formato único e rigoroso. Por isso, para que não haja interferências técnicas na disputa, todos os karts fornecidos pela organização passam por testes e equalizações, para que as diferenças sejam as menores possíveis. E o que cada piloto possa mostrar seu talento.
 
Tendo em vista esse objetivo, a competição, que já vai para sua edição de número 19, tem parceiros fortes. Entre eles, estão a MG Pneus – que participa do evento desde o seu primeiro ano – e a Bravar – fornecedora dos chassis da Final – que também faz parte do torneio há 15 anos.
 
Portanto, cada um dos 12 finalistas terá à disposição karts idênticos, que podem atingir 150 km/h. Confira abaixo dos dados técnicos dos pequenos bólidos dos melhores kartistas do país. 
Seletiva de Kart Petrobras tem regulamento único e disputa igual (Foto: Fábio Oliveira/Radical Motors)
Ficha técnica:
 
Chassis: tubular da marca Bravar 
Motor: Biland SA 250 
Potência: 28 HP 
Capacidade Cúbica: 250 cc 
Pneus: Marca MG (5") 
Combustível: gasolina
 
A Final da Seletiva está marcada para os dias 31 de outubro e 1º de novembro. Antes disso, porém, a etapa da Copa Brasil de Kart, em João Pessoa, define últimas vagas da decisão.
HÁ ESPERANÇA?

MESMO COM RESULTADO RUIM, VETTEL GANHA FORÇA NA MALÁSIA