Seletiva BR

Nenhuma ajuda e olho nos pneus: dicas do maior campeão da Seletiva de Kart Petrobras para finalistas de 2017

Se você quer se tornar campeão de uma competição importante e já com bons anos de estrada, uma das primeiras atitudes a tomar é conversar com quem esteve lá antes. Imagina com quem já venceu três vezes? O tricampeão Rafael Daniel dá dicas aos finalistas da Seletiva de Kart Petrobras na temporada 2017
Warm Up / Redação GP, do Rio de Janeiro
 Seletiva de Kart Petrobras (Foto: Fábio Oliveira/Radical Motors)

Quando alguém disputa uma competição importante quer sempre escutar conselhos de quem já esteve lá e se deu bem. Com o esporte a motor e a Seletiva de Kart Petrobras não é diferente. São muitos pilotos talentosos, mas extremamente jovens brigando por um título de renome no kartismo brasileiro. Falar com o maior campeão da competição em questão não poderia ser uma má ideia. É por isso que Rafael Daniel, três vezes campeão, entrou na baila para dar algumas dicas valiosas para os finalistas.
 
Com uma dica bem peculiar, Rafael Daniel lembra que o mais importante é aprender com a experiência."Meu segredo sempre foi não levar ninguém para me ajudar. Como os acertos no kart são extremamente limitados, eu não queria ninguém dando opinião no que eu devia fazer. Eu usava cada volta para sentir o kart e cada parada no box para alterar algum acerto que me garantisse um décimo. Dando certo ou errado, a experiência era válida, pois assim eu saberia para qual caminho ir, ou não. E, principalmente achar uma maneira que me fizesse gastar menos pneu, já que só temos um jogo para toda a competição. Quero reforçar aos pilotos: lembrem que o jogo de pneus é seu maior amigo na Seletiva. Cuidem bem dele", compartilhou. 
 
E para inspirar aos jovens finalistas da edição 2017, o paulista Rafael Daniel relembra como foram suas conquistas. "A primeira Seletiva eu ganhei em 2002. Disputei roda a roda com o Ruben Carrapatoso, que tinha acabado de ser campeão mundial de kart. Só consegui passa-lo faltando três voltas para o fim e fiquei com o título. A última, em 2004, ganhei invicto. Fui campeão antecipado. Acho que isso nunca mais aconteceu. Eu nem precisava correr a última corrida. Eu estava machucado, pois havia capotado em uma corrida na Granja Viana uma semana antes. Mas o Binho me pediu para largar, e sem o peso do campeonato em jogo eu acabei sobrando na pista e abri uma vantagem enorme para os demais͟", relembrou.  
Rafael Daniel no pódio de 2002 (Foto: Seletiva de Kart Petrobras)
O piloto, nome forte da categoria, ainda salientou a importância da Seletiva de Kart Petrobras para o automobilismo brasileiro. "Ter vencido a Seletiva, por três vezes, foi um marco importante. Para mim é o campeonato mais importante de kart no Brasil e o mais justo também, pois você tem equipamento de igual para igual com todos os seus concorrentes͟", encerrou.

A Final da Seletiva está marcada para os dias 31 de outubro e 1º de novembro. Antes disso, porém, a etapa da Copa Brasil de Kart, em João Pessoa, define últimas vagasda decisão.
RITMO DE FESTA

PADDOCK GP CHEGA À EDIÇÃO 100 COM HISTÓRIAS IMPERDÍVEIS DE EDGARD MELLO FILHO