Rali

Price repete triunfo no retorno das motos em Córdoba, segura Benavides e deixa Walkner perto do título do Dakar

O australiano Toby Price repetiu a vitória do 11° estágio das motos nesta sexta-feira (19), um dia após etapa ser cancelada na categoria por falta de segurança. O triunfo do piloto da KTM ajudou Matthis Walkner, companheiro de equipe, que fica perto do título ao ver o vice-líder, Kevin Benavides, não conseguir se aproximar o suficiente
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 Toby Price (Flavien Duhamel/Red Bull Content Pool )

13ª ETAPA | 19 de janeiro
San Juan (ARG) – Córdoba (ARG)
Trecho cronometrado: 424 km
Percurso total: 907 km

Após o cancelamento do 12° estágio no Rali Dakar, devido a motivos de segurança, as motos voltaram a competir nesta sexta-feira (19), penúltima etapa da prova, entre San Juan e Córdoba, cidades argentinas, último país a receber o rali em 2018. E a vitória foi dominante por parte de Toby Price, a segunda seguida para o campeão da prova em 2016.

Price só não passou em primeiro no segundo waypont da etapa, ficando atrás de Antoine Meo por 46s. Recuperou no trecho seguinte e seguiu como líder até o fim. A única ameaça a seu domínio veio do argentino Kevin Benavides, que esboçou um triunfo em etapa 'dentro de casa', chegou a ficar apenas a 49s de Price, mas terminou em segundo a 2min03s.

A dobradinha repetiu o resultado da etapa anterior, entre Belén e Chilecito. Meo ficou em terceiro, a 2min44s do líder - também repetindo a posição.


A quarta colocação ficou com aquele que segue líder no geral: o austríaco Matthias Walkner. Conservador para diminuir as chances de problemas, ficou a 11min32s do vencedor do estágio.

As chances de título de Walkner, que foi vice em 2017, são enormes: a última etapa, inteira dentro de Córdoba, terá apenas 120 km. Ele entra no dia final com 22 minutos de vantagem sobre Benavides, atual segundo. Price aparece em terceiro,

A KTM sonha, assim, com a dobradinha. Benavides a impede, no momento, colocando sua Honda quase 5min à frente de Price. "Seria bom chegar lá, mas tudo bem. Eu cruzo meus dedos para alcançá-lo, mas se isso não acontecer...De qualquer maneira, algumas semanas atrás, certamente ficaria feliz se me dissessem que eu estaria em posição de alcançar o pódio", disse o australiano.

Esse foi o primeiro estágio sem a participação de Joan Barreda, que era o vice-líder até abandonar o rali na última quarta, após lesão no joelho. Ele era a principal esperança da Honda em encerrar o domínio da KTM.

O dia também foi marcado pelo abandono de Ricky Brabec. O americano iniciou a etapa em sexto lugar, mas abandonou após sua Honda pegar fogo no km 52. Ele ficou parado no local por 4 horas na expectativa de arranjar uma solução, mas optou pela desistência.

Argentino vira no final nos quadris. Casale mantém ponta

Nos quadriciclos, um piloto da casa conseguiu a vitória em Córdoba. Jeremias González Ferioli ultrapassou os rivais no penúltimo trecho, pulou da terceira para a primeira colocação e triunfou no estágio em seu país natal. Ele terminou 3min18s à frente do paraguaio Nelson Sanabria e 4min03s de Ignacio Casale, que liderava a etapa até o trecho decisivo. O brasileiro Marcelo Medeiros foi o quarto a completar a etapa.

Casale não precisa lamentar, porém: ele segue confortável ao extremo na liderança geral dos quadris. Lutando pelo bicampeonato, ele aparece com vantagem de 1h37min16s para o vice-líder, o argentino Nicolas Cavigliasso. González é o terceiro, em distantes 2h05min12s.
Ignacio Casale (Flavien Duhamel/Red Bull Content Pool)