Rali
14/01/2018 10:45

Peterhansel cita irritação por acidente que custou liderança do Dakar e diz que “canibalizou” carro de Despres

Stéphane Peterhansel afirmou que ficou irritado com o acidente que lhe tirou a liderança do Rali Dakar, mas destacou que esta não é sua maior decepção na prova. Multicampeão, francês relatou o acidente e avaliou que “canibalizou” o carro de Cyril Despres para reparar os extensos danos sofridos pelo 3008DKR
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 Stéphane Peterhansel (Foto: Peugeot)

Stéphane Peterhansel admitiu que ficou “irritado” com o acidente que custou a liderança do Rali Dakar. O francês da Peugeot danificou consideravelmente a parte traseira do 3008DKR em um acidente no trecho entre La Paz e Uyuni e perdeu mais 1h30s por conta dos reparos.
 
Peterhansel afirmou que embora a decepção de sábado seja grande, ela não chega nem perto da falha mecânica que o tirou do Dakar de 2003, quando lutava por seu primeiro título nos carros.
Estado do carro de Peterhansel após se chocar contra uma pedra neste sábado (Foto: Toma TV/Divulgação)

“A pior foi quando eu ainda não tinha vencido nos carros, estava liderando do primeiro ao penúltimo dia e aí tudo deu errado”, recordou. “A primeira vitória nos carros escapou das minhas mãos e aquilo foi duro”, comentou.
 
“Mas aqui só me irrita. Fico bravo pelo time da Peugeot, por Jean-Paul [Cottret] e por mim”, disse. “No fim, não vai mudar muito na minha carreira. Não tenho arrependimentos, estávamos rápidos e não vi o que atingimos, nem sei se foi uma pedra ou um toco de madeira. Nós, provavelmente, estávamos rápidos demais”, reconheceu.
 
O ‘Mr. Dakar’ explicou que os danos sofridos pelo 3008DKR foram tão extensos que ele teve de “canibalizar” o carro de Cyril Despres, que vinha em um papel de apoio depois de perder qualquer chance de título ainda na primeira semana de disputa.
 
“Tinha uma grande poça d’água e um quad que parou, por algum motivo, então eu desviei e ouvi um grande ‘bang’, de uma natureza incrivelmente violenta”, explicou. “Destruímos toda a parte traseira: suspensão, transmissão, amortecedores, tudo”, detalhou.
 
“Nós começamos a desmontar as coisas e esperamos por Cyril e, infelizmente, ele teve alguns problemas nos primeiros quilômetros, então demorou para chegar, mas aí canibalizamos o carro dele”, declarou. “Tiramos os dois amortecedores, duas suspensões, dois freios. Ele fez um trabalho incrível. Nós o ajudamos a tirar as peças do carro dele. O nosso já estava pronto para receber”, seguiu.
 
Como resultado do acidente, Peterhansel despencou da liderança para a terceira colocação na classificação geral do Dakar, 1h20min46s atrás de Carlos Sainz, o novo líder. Nasser Al-Attiyah ocupa o segundo posto, apenas alguns minutos à frente de Stéphane.


 
EM BUSCA DO SONHO DA F1

PIETRO FITTIPALDI REVELA QUE NEGOCIOU COM A SAUBER PARA 2018