Rali

Casale vence última especial em Córdoba, confirma 'lavada' e fica com bicampeonato do Dakar nos quadriciclos

Na cidade argentina de Córdoba, Ignácio Casale fez um ato absolutamente protocolar de confirmar um título que estava encaminhado desde os primeiros dias do Rali Dakar 2018. Com mais de 1h38min, Casale levou o título entre os competidores dos quadriciclos
Warm Up / Redação GP, do Rio de Janeiro
 Ignacio Casale (Flavien Duhamel/Red Bull Content Pool)

14ª ETAPA | 20 de janeiro
Córdoba (ARG) – Córdoba (ARG)
Trecho cronometrado: 120 km
Percurso total: 286 km

Não teve para ninguém na disputa de 2018 dos quadriciclos do Rali Dakar. E na realidade nunca pareceu que haveria. Ignácio Casale completou a etapa de Córdoba, na Argentina, neste sábado (20), novamente na frente e dar uma confirmação apenas protocolar de que é o bicampeão da principal prova off-road do mundo.
 
Em Córdoba, Casale fez a especial final em 1h43min25 - 1min21s - à frente de Nelson Sanabria Galeano. Foi apenas para configurar uma vantagem descomunal na classificação final. Casale fechou o Dakar em 53h47min04s, mais de 1h38min melhor que o vice-campeão Nicolas Cavigliasso. A vitória foi do início ao fim.
 
Casale venceu a primeira etapa do Dakar e quando saiu do Peru rumo ao território boliviano já tinha 40min de vantagem. O chileno também viu a sorte sorrir, visto que Sergei Kariakin e Rafal Sonik, rivais reais dele, abandonaram a corrida ainda na primeira metade. Era apenas completar o percurso.
 
"Cheguei muito bem preparado. Depois de ganhar o Dakar em 2014 passei por edições com muitos problemas e não conseguir repetir a vitória. Neste ano cheguei muito bem e acredito que fiz o melhor Dakar da minha carreira esportiva", afirmou logo após completar a prova. 
Ignacio Casale (Foto: Red Bull Content Pool)

Como tudo isso aconteceu depois de um 2017 em que sofreu com lesões, Casale terminou a competição nas nuvens. Tanto que, para ele, a conquista é a melhor sensação que já viveu.
 
"Algumas pessoas disseram que eu não poderia voltar a ganhar, mas aqui estou. Esta vitória é a melhor coisa que já aconteceu na minha vida. Depois de 2014 eu amadureci, estou mais tranquilo e menos ansioso em cima do quad", declarou.
 
Por fim, Casale comemorou a volta do Dakar ao Chile em 2019 e deixou claro que pretende repetir o domínio absoluto. "Teremos o Dakar de volta ao Chile, nunca devia ter saído. Teremos dunas chilenas, então se preparem que vai ser bom no ano que vem", encerrou.
 
Atrás de Casale e Cavigliasso, Jeremías González Ferioli foi o terceiro e o brasileiro Marcelo Medeiros terminou com a quarta colocação. Alexis Hernández, Dimitri Shilov, Sanabria Galeano, Kees Koolen, Axel Dutrie e Giualiano Horácio Giordana fecharam o top-10.