Rali
19/01/2018 21:21

Al-Attiyah aproveita quebras de Ten Brinke e Peterhansel para vencer 13° estágio do Dakar. Sainz fica perto do título nos carros

Bernhard Ten Brinke liderava quando foi obrigado a abandonar o Dakar. Stéphane Peterhansel perdeu quase uma hora devido a acidentes. Carlos Sainz fez etapa conservadora e a vitória 'sobrou' novamente para Nasser Al-Attiyah, que passa a ser o vice-líder entre os carros após 13 estágios
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 Nasser Al-Attiyah (Marcelo Maragni/Red Bull Content Pool)

13ª ETAPA | 19 de janeiro
San Juan (ARG) – Córdoba (ARG)
Trecho cronometrado: 424 km
Percurso total: 907 km

A longuíssima etapa desta sexta-feira (19) do Rali Dakar teve, entre os carros, um abandono decisivo, uma quebra importante e, novamente, vitória de Nasser Al-Attiyah, tal como na última quinta. O piloto do Catar triunfou em Córdoba com 11min16s de vantagem para Lucio Alvarez, argentino, e 13min06s para Giniel de Villiers - todos da Toyota.

A vitória em Córdoba parece ter sido tranquila pela vantagem sobre o restante do top-3 do 13° estágio, mas não foi assim. Al-Attiyah só venceu pois Bernhard Ten Brinke, que liderava após 570 km da especial, teve problemas mecânicos e foi obrigado a abandonar o rali. O holandês e seu copiloto, o francês Michel Perrin, persistiram em tentar consertar os problemas por 45 minutos, antes de decidirem pelo abandono.

No momento em que Ten Brinke abandonou, ele aparecia em terceiro na classificação geral. Isso porque Stéphane Peterhansel, vice-líder na abertura do dia, teve problemas no km 78 da etapa, perdendo ali 36 minutos após atolar o carro

Mais para a frente, Peterhansel teve problemas no câmbio de seu Peugeot e perdeu mais tempo, encerrando o estágio com quase 1 hora de distância para Al-Attiyah. Isso significa que o catariano é o novo vice-líder.


"Foi uma etapa muito difícil e um dia muito longo, com quase 1000 km no total. Estou muito feliz com a segunda colocação. É um grande momento. Ainda há um estágio faltando. Tentaremos fazer nosso melhor e manter essa posição. Hoje foi muito duro. Estava fácil de cometer um erro ou bater, porque havia muita areia e árvores grandes. Não foi fácil, mas tudo bem. Esse é o Dakar", declarou Al-Attiyah após o triunfo.

A liderança, é claro, segue com Carlos Sainz. O espanhol fez etapa conservadora e deixou o rival asiático se aproximar bastante na clasificação geral: ele entra na última etapa, no sábado, com 46min18s de vantagem. A distância é considerável, mas Al-Attiyah tirou 19 minutos nesta sexta. Sainz foi o sexto colocado em Córdoba.

O espanhol tem 120 km para segurar a liderança e conquistar o bicampeonato do rali - este é o tamanho do último estágio, inteiramente em Córdoba.
Eduard Nikolaev venceu a penúltima etapa do Dakar (Marcelo Maragni/Red Bull Content Pool)
Nikolaev vence e vê principal rival dizer adeus ao Dakar após falha mecânica
 
A disputa entre os caminhões começou acirradíssima nesta sexta-feira. Os dois principais adversários na luta pela vitória, Eduard Nikolaev e Federico Villagra, iniciaram a penúltima etapa do Dakar com apenas um segundo de diferença. Mas a batalha entre os dois acabou encerrada de forma precoce.

O argentino enfrentou um problema mecânico ainda no km 79 e, apesar de todo o esforço na briga com o russo, não teve como seguir na competição. Com o abandono de Villagra, Nikolaev agora tem caminho aberto para mais um título no maior rali do mundo. Airat Maardev e Martin Kolomy completaram o top-3 da etapa desta sexta-feira.