Outras

Hughes segura pressão no fim na Áustria e triunfa pela primeira vez na GP3. Piquet briga pela vitória e fecha em segundo

Pedro Piquet ficou muito perto de vencer pela primeira vez na GP3. O brasileiro travou grande duelo com Jake Hughes, chegou a assumir a liderança da prova por algumas voltas, mas o britânico da ART Grand Prix tomou a ponta nas voltas finais e alcançou seu primeiro triunfo na categoria. Mas Pedro faturou outro bom resultado e repetiu o resultado obtido na corrida 2 da etapa de Paul Ricard. Para orgulho do pai, Nelson Piquet, presente a Spielberg no fim de semana
Warm Up / FERNANDO SILVA, de Sumaré
 Jake Hughes comemorou sua primeira vitória na GP3 (Foto: GP3/Twitter)

Foi por muito pouco. Exatamente 0s821. Mas Pedro Piquet teve outra grande atuação na temporada 2018 da GP3 e cruzou a linha de chegada em segundo na corrida 2 da etapa da Áustria neste domingo (1). Ao longo de praticamente toda a prova, o brasileiro travou grande batalha com Jake Hughes. Os dois foram alçados às primeiras posições depois de uma confusão na largada que tirou os três primeiros do grid: David Beckmann, Giuliano Alesi e Ryan Tveter. Aí a corrida foi protagonizada por Hughes e Piquet até o fim das 18 voltas. O britânico levou a melhor e cruzou a linha de chegada à frente, mas com margem bastante reduzida para Piquet.
 
O brasileiro, no entanto, faturou outro bom resultado e voltou ao pódio da GP3 depois de também ter sido segundo colocado na corrida 2 da etapa de Paul Ricard. Pedro faturou mais um troféu e deixou o pai, o lendário Nelson Piquet, orgulhoso do resultado do filho.
 
O pódio foi completado por Leo Pulcini, que chegou a brigar pela ponta no começo, mas ficou um pouco mais para trás. Ainda assim, o italiano teve a chance de fechar um bom fim de semana com outro pódio. Alessio Lorandi ganhou duas posições nas últimas voltas e finalizou em quarto, à frente de Dorian Boccolacci e Callum Ilott, o grande vencedor da corrida de sábado. Nikita Mazepin e Niko Kari fecharam o rol dos oito que pontuaram em Spielberg.
Leo Pulcini, Jake Hughes e Pedro Piquet subiram ao pódio na Áustria (Foto: Reprodução)
O campeonato agora tem Ilott na liderança com 69 pontos, seis a mais em relação a Anthoine Huberg, enquanto Leo Pulcini acirrou a briga pelo título e subiu para terceiro com 61. Nikita Mazepin é o quarto, com 51, com Giuliano Alesi em quinto, com 50, e Pedro Piquet, mais perto dos líderes, com 46.
 
A próxima rodada dupla da GP3 acontece já neste próximo fim de semana, entre os dias 7 e 8 de julho em Silverstone, na Inglaterra.
 
Saiba como foi a corrida 2 da GP3 em Spielberg.
 
A pole ficou com o alemão David Beckmann, enquanto Pedro Piquet partiu da quinta posição. Mas os três primeiros do grid — Beckmann, Giuliano Alesi e Ryan Tveter — se envolveram em uma batida logo na curva 1. Assim, a liderança caiu no colo de Jake Hughes, enquanto Pedro Piquet subiu para segundo e chegou a pressionar o britânico.
 
Até que a direção de prova interveio e acionou o safety-car virtual. A prova foi retomada normalmente na terceira volta, e Hughes segurou a liderança, com Piquet em segundo, Pulcini em terceiro, Callum Ilott e Dorian Boccolacci fechando o top-5. Lá atrás, Gabriel Aubry era mais um a deixar a prova 2 da GP3.
 
Na sequência da corrida de 18 voltas, Piquet começou a mostrar melhor performance em relação ao britânico da ART Grand Prix e passou a lutar verdadeiramente pela liderança da corrida. O filho do lendário Nelson Piquet acelerava e fazia uma boa sequência de voltas rápidas para colar de vez em Hughes.
 
A oitava volta mostrou uma grande batalha pela liderança envolvendo Hughes, Piquet e Leo Pulcini. O italiano chegou a passar Pedro, mas o brasileiro retomou o segundo lugar e encostou novamente em Hughes. Na volta seguinte, Piquet emparelhou novamente com Hughes e assumiu a liderança da corrida com uma grande manobra no miolo do circuito austríaco.
Pedro Piquet festeja a vitória com o pai, Nelson Piquet, na Áustria (Foto: Reprodução)
Piquet ficou na liderança até a volta 11, quando levou o troco de Hughes, que acionou a asa móvel para retomar a liderança da corrida. Mais atrás, Pulcini, que tinha ficado mais longe dos líderes, brigava com Ilott pelo terceiro lugar, enquanto Dorian Boccolacci seguia em quinto.
 
Nas voltas finais, quem deu o bote foi Alessio Lorandi, que vinha em sexto, mas muito perto do pelotão que tinha Pulcini, Illott e Boccolacci. Alessio fez uma grande manobra, quase passou o compatriota, mas ganhou a quarta posição. E quem levou a pior foi Ilott, que caiu de quarto para sexto lugar.
 
Lá na frente, Hughes resistiu até o fim, mas conseguiu terminar à frente de Piquet, que comemorou o segundo pódio no campeonato.
LISTRAS LISÉRGICAS

COM CHICANE E CORES POLÊMICAS, PAUL RICARD DIVIDE OPINIÕES