Nascar

Truex segura Kyle Busch no fim, vence em Homestead e coroa temporada incrível como campeão da Nascar

Kyle Busch se aproximou rapidamente, mas Martin Truex Jr. teve calma para controlar a situação. Correndo o risco de deixar o título escapar, Truex segurou Kyle e confirmou o primeiro caneco da carreira na divisão principal da Nascar
Warm Up / Redação GP, de Porto Alegre
 Martin Truex Jr. (Foto: Nascar Media)

Martin Truex Jr. cumpriu a missão e se consagrou como campeão da Nascar na temporada 2017. O piloto do #78, que já fazia o ano dos sonhos, escreveu o último capítulo na noite deste domingo (19) em Homestead. Muito ameaçado por Kyle Busch e Kyle Larson nas últimas voltas, Truex fez o dever de casa: controlou os rivais, sustentou a liderança, e venceu o campeonato com a oitava vitória no ano.
 
A disputa com Kyle Busch foi particularmente preocupante. Truex sofria para encontrar rendimento após a última relargada e via o #18 se aproximar muito rapidamente. Caso Busch fizesse a ultrapassagem, ficaria com o título. Para a sorte de Martin, Larson também se aproximou, colocando pressão e evitando que o #18 se preocupasse exclusivamente com a briga pela vitória.
 
Larson esse que também vinha com muita velocidade, mas não era capaz de fazer muita coisa. Fora da briga pelo título, o #42 foi visivelmente cauteloso e evitou colocar tudo em jogo contra Kyle Busch. Desse jeito, o top-3 não se alterou – a ordem ao fim da prova era Truex, Busch e Larson.
Martin Truex Jr. (Foto: Nascar Media)

Trata-se de um resultado frustrante para Busch, que apostou em uma estratégia e se deu mal. O #18 retardou a parada no último segmento, optando pela estratégia de um pit. Truex, assim como Kevin Harvick e Brad Keselowski, os outros dois finalistas, pararam cedo e se comprometeram com dois pits. Quem fazia dois automaticamente passava a torcer por uma bandeira amarela – que veio, para o desgosto de Kyle. O irmão Kurt Busch rodou com 40 voltas para o fim e acabou com a promissora estratégia da Joe Gibbs.
 
O título de Truex vem após oito vitórias ao longo de 2017 – maior número no quesito. A conquista não surpreende quem acompanhou a temporada, mas choca quem lembra a ascensão recente de Martin e a equipe Furniture Row. Essa mesma parceria resultou em um 24º lugar na classificação da temporada 2014. De 2015 para cá, a escuderia evoluiu de forma impressionante.
 
O top-5 ainda contou com Kevin Harvick, quarto em Homestead e terceiro na classificação do campeonato. O #4 chegou a estar em posição de título em partes do dia, mas não mostrou muito rendimento na hora decisiva da corrida. Chase Elliott, fora dos playoffs, completou o top-5.
Martin Truex Jr. (Foto: Nascar Media)

Brad Keselowski ficou com a lanterninha entre os pilotos que brigavam pelo título. Claramente com dificuldades ao longo do dia, o piloto da Penske fez o que podia e cruzou a linha de chegada em sétimo.
 
Dentre os pilotos que se despedem da Nascar, nenhum conseguiu empolgar muito. Matt Kenseth encerrou a carreira com um oitavo lugar. Dale Earnhardt Jr. foi apenas o 25º. Danica Patrick, que pendura o capacete em 2018, sofreu um acidente e foi a 37ª.
 
A Nascar abre os trabalhos da temporada 2018 em 18 de fevereiro, com as 500 Milhas de Daytona.
 
MELHOR DE 2017

COM TÍTULO EM TEMPORADA DIFÍCIL, MÁRQUEZ É PILOTO DO ANO