Nascar

Heptacampeão, Johnson perde patrocínio da Lowe's depois de 18 temporadas na Nascar para 2019

Jimmie Johnson não vai mais contar com a marca Lowe's estampada em seu carro a partir de 2019. Vai ser a primeira temporada do americano na Nascar sem a patrocinadora
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 Jimmie Johnson (Foto: Nascar Media)

Uma das parcerias mais longas do automobilismo vai terminar no final da temporada 2018 da Nascar. Nesta quarta-feira (14), a Hendrick confirmou que a Lowe's, patrocinadora de Jimmie Johnson durante toda sua carreira na categoria, vai encerrar o vínculo antes do início da temporada 2019.
 
Com a saída da Lowe's, loja de materiais de construção localizada na Carolina do Norte, a Hendrick e o heptacampeão da Nascar agora buscam um novo patrocinador principal, mas ainda não há acerto com nenhuma outra marca. Johnson, desde 2001 com a Lowe's e também com a Hendrick, renovou seu contrato com a equipe até 2020.
Jimmie Johnson não terá mais Lowe's no carro (Foto: Nascar)

"Estamos muito agradecidos ao pessoal da Lowe's, eles foram parceiros incríveis. Foram sete títulos, dá para dizer que esse projeto foi muito além do que qualquer um poderia imaginar. E isso não muda nada para 2018, seguimos juntos e vamos atrás de mais um título para terminar bem esse ciclo", afirmou Rick Hendrick, dono da equipe de mais sucesso na Nascar nos últimos anos.
 
Johnson, que não faz um bom campeonato e também não vive boa fase na Nascar - está em 26º na classificação e não vence há 27 provas -, também falou sobre o fim do relacionamento com o patrocinador.
 
"Serei eternamente grato à Lowe's por ter acreditado em mim e ter me permitido buscar isso tudo. Não faço ideia de onde eu estaria se eles não tivessem me possibilitado guiar o #48. É difícil ver a relação acabar, mas é hora de comemorar isso tudo e ainda temos muito pela frente em 2018. Eu ainda tenho muito por vir, nunca me senti tão bem fisicamente, estou motivado e focado em vencer corridas e campeonatos. Não sei qual, mas o patrocinador que vier vai ajudar muito", comentou a lenda da Nascar de 42 anos.