Nascar
08/10/2018 03:10

Elliott herda liderança, se sustenta na prorrogação e parte para vitória na etapa de Dover da Nascar

Chase Elliott conseguiu a vitória ao aproveitar um fim de prova acidentado em Dover. A corrida que parecia destinada a ter vitória da Stewart-Haas acabou com o piloto da Hendrick no Victory Lane e classificado nos playoffs
Warm Up / Redação GP, de Berlim
 Chase Elliott comemora em Dover (Foto: Nascar Media)
O fim da etapa de Dover da Nascar, realizada neste domingo (8), foi próxima do ideal para Chase Elliott. O piloto do #9 foi o grande beneficiado de um fim de prova conturbado: com aqueles que se desenhavam como favoritos tendo problemas, Elliott capitalizou para levar a segunda vitória da carreira.
 
Se fala em capitalizar porque, na maior parte do tempo, a impressão foi de que a Stewart-Haas estava dominante. Aric Almirola, Kurt Busch, Clint Bowyer e Kevin Harvick tinham, todos, chances reais de vencer. Esse cenário começou a mudar por causa de Bowyer, que sofreu um acidente com 17 voltas para o fim e forçou uma bandeira amarela. Elliott, assim como Truex e Keselowski, apostou em não ir aos boxes para ganhar posições na pista.
 
Em primeiro na relargada, Elliott viu Keselowski e Almirola baterem, causando nova amarela e eliminando rivais diretos. Na última partida, a missão foi segurar Denny Hamlin, com pneus novos. Apesar da proximidade dos dois, o jovem piloto cumpriu a missão.
Chase Elliott comemora em Dover (Foto: Nascar Media)
Joey Logano, sem se envolver em incidentes, foi terceiro. Erik Jones apareceu em quarto, enquanto Kurt Busch conseguiu o melhor resultado da Stewart-Haas com um pouco animador quinto lugar.
 
O resultado significa que Elliott já está classificado para a terceira fase dos playoffs da Nascar, que conta com apenas oito pilotos. Os pilotos da zona de eliminação, aliás, já começam a se isolar na parte de baixo da tabela: Almirola e Bowyer estão 10 pontos atrás de Blaney, primeiro acima da linha de corte. Kyle Larson deve 12 pontos, enquanto Alex Bowman fecha a lista com déficit de 34.