MotoGP

Márquez lamenta queda de Rossi no GP da Malásia: “Seria legal ver como a briga terminaria”

Marc Márquez ficou feliz com mais uma vitória na temporada - a nona de 2018. Entretanto, o espanhol lamentou a queda de Valentino Rossi na Malásia, pois gostaria de poder brigar mais com o italiano e ver como a disputa terminaria entre eles
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 Rossi liderava a corrida com folga (Foto: Yamaha)
Marc Márquez comemorou a vitória conquistada na Malásia, mas lamentou a queda sofrida por Valentino Rossi. Tudo porque o espanhol gostaria de ver como a briga entre os dois iria terminar em Sepang.
 
Ainda na largada, o italiano pulou para a ponta do pelotão, onde ficou por quase toda a corrida. Enquanto isso, o campeão de 2018, que largou em sétimo após perder a pole-position, escalou piloto a piloto até estacionar no segundo posto, começando a sua caçada em cima do titular da Yamaha.
 
Entretanto, com três voltas para o fim, o #46 acabou cometendo um erro na curva 1 e indo ao chão. Isso entregou o triunfo de bandeja ao #93, que subiu pela nona vez na temporada no degrau mais alto do pódio. 
 
“Foi uma corrida difícil. Não tive a melhor largada, e então minha primeira volta foi boa, mas não foi a melhor de minha carreira. Passo a passo, eu ultrapassei alguns pilotos e consegui o segundo lugar. Vi que Valentino estava acelerando e comecei a caçá-lo em ritmo de classificação”, falou Márquez em entrevista ao site da MotoGP.
Rossi e Márquez (Foto: Yamaha)
“Mas no processo, superaqueci o pneu traseiro; o dianteiro também estava esquentando rapidamente e não me sentia bem. Então, por algumas voltar, tentei apenas esfriá-los e então comecei a me sentir melhor e melhor”, continuou.
 
“Vi que estava me aproximando de Valentino e honestamente isso me deu motivação extra. Naquele momento, foi apenas uma questão de instinto, algo que você pode fazer quando já venceu o campeonato”, completou.
 
O que era esperado a partir de então era uma reedição do GP da Malásia de 2015, onde Márquez e Rossi disputaram de forma bastante agressiva, até acontecer o polêmico suposto chute do italiano na moto do espanhol. “Infelizmente, Rossi cometeu um pequeno erro na curva 1, o que foi uma pena, pois seria legal ver como a briga terminaria.”
 
“De qualquer maneira, quando o vi cair, apenas foquei em terminar a corrida. Vencemos, e essa foi a melhor maneira de cravar o Mundial de Construtores. Eu também gostaria de parabenizar Jorge Martín e Pecco Bagnaia por conseguirem os títulos. Iremos celebrar juntos”, encerrou.
 
A última vitória conquistada por Rossi aconteceu no GP da Holanda de 2017. Com isso, o italiano já está a 27 corridas sem vencer. Para encerrar o jejum ainda este ano, tem agora apenas o encerramento da temporada, em Valência.