MotoGP
12/09/2018 09:31

FIM condena ato “escandaloso e de natureza chocante” e convoca Fenati para reunião na Suíça

A FIM (Federação Internacional de Motociclismo) convocou Romano Fenati para uma reunião na sede da entidade, em Mies, na Suíça, para discutir o incidente de Misano. O #13 foi dispensado de sua equipe atual, perdeu o contrato que tinha para 2019 e teve sua licença suspensa pela Federação Italiana após acionar o freio dianteiro da moto de Stefano Manzi durante o GP de San Marino e da Riviera de Rimini de Moto2
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 Romano Fenati (Foto: Snipers)
Romano Fenati não teve trégua depois do ato injustificável que cometeu durante o GP de San Marino e da Riviera de Rimini de Moto2. Depois de ser dispensado pela Snipers, perder o contrato com a Forward para 2019 e ter sua licença suspensa de FMI (Federação de Motociclismo da Itália), o piloto agora terá de encarar um encontro com a FIM (Federação Internacional de Motociclismo).
 
Em Misano, o piloto da Snipers vinha disputando posição com o rival da Forward, mas, com três voltas para o fim da corrida, decidiu reagir após ser colocado para fora da pista por Stefano algumas vezes e pressionou a alavanca do freio dianteiro da Suter  do rival em plena reta oposta. Manzi até conseguiu se manter na pista, mas caiu pouco depois e não completou a prova.
 
Fenati, então, foi sancionado pelo Painel de Comissários da FIM (Federação Internacional de Motociclismo), que aplicou uma bandeira preta e desclassificou o italiano. Depois, Romano foi suspenso por duas corridas, em Aragão e Tailândia, no caso.
Romano Fenati foi convocado pela FIM para uma reunião (Foto: Reprodução)
 
 
Agora, porém, a FIM convocou Fenati para uma reunião na sede em Mies, na Suíça, para ouvi-lo antes de “tomar uma ação que considere apropriada”.
 
“Depois do incidente na etapa de Misano no Mundial de Moto2, no domingo, 9 de setembro, envolvendo o piloto Romano Fenati, o presidente da FIM [Vito Ippolito] convocou o piloto italiano à sede da FIM, em Mies, para explicar sua conduta”, disse a FIM em uma nota enviada à imprensa na terça-feira. “Tendo em vista o ato escandaloso e de natureza chocante do Sr. Fenati, a FIM levou o tempo necessário para refletir serenamente sobre o incidente, que provocou fortes emoções no mundo do motociclismo e além”, seguiu.
 
“A FIM decidiu convocar o piloto à sede (na Suíça) para poder discutir a situação com ele antes de tomar qualquer ação que a FIM considere apropriada”, completou.
 
Ainda na terça-feira, em uma entrevista ao jornal italiano ‘La Repubblica’, Fenati afirmou que encerraria a carreira e iria trabalhar com o avô na loja de ferragens da família.