MotoGP

Ducati 'imita' Ferrari e apresenta GP19 toda vermelha para temporada 2019 da MotoGP

A Ducati foi a primeira equipe da MotoGP a apresentar a moto para a temporada 2019. Nesta sexta-feira (18), a equipe italiana mostrou a GP19, com carenagem totalmente vermelha e presença da Mission Winnow, principal patrocinadora
Warm Up / NATHALIA DE VIVO, de São Paulo
LEIA TAMBÉM
Dovizioso se diz "realmente animado" para 2019: "Me sinto melhor e mais confiante"

Petrucci elogia “ótimo piloto” Dovizioso e crê em bom trabalho: “Só posso aprender"

A Ducati deu início à temporada de apresentações da MotoGP para o campeonato de 2019. E a equipe italiana escolheu a Suíça, nesta sexta-feira (18) à tarde, para revelar ao mundo a sua mais nova criação, a GP19, moto que vai ser conduzida por Andrea Dovizioso e Danilo Petrucci, que ganhou a chance na esquadra de fábrica depois da saída do espanhol Jorge Lorenzo no ano passado. 
 
No modelo que guarda a esperança de tirar os italianos da fila de títulos se destaca o novo esquema de cores. A moto de Borgo Panigale surgiu agora completamente vermelha, perdendo o cinza que exibia na temporada 2018. A Audi, proprietária da marca, também estampa seu nome na GP19 pela primeira vez. Ao lado da carenagem ainda aparece o ‘Mission Winnow’ em branco, principal patrocinador – assim como a Ferrari na F1. E como o tradicional time de Maranello, a Ducati não ganha um título de Pilotos desde 2007. 
 
Chefe da esquadra vermelha, Gigi Dall’Ignia começou o lançamento analisando a temporada passada, que considerou positiva, apesar da derrota para a Honda. “O ano de 2018 foi importante para a Ducati. Um ano em que crescemos e nos desenvolvemos, tanto técnica quanto esportivamente”, disse o dirigente.
Petrucci e Dovizioso com a GP19 (Foto: Ducati)
“Fomos competitivos e até mesmo em alguns momentos protagonistas, até mesmo em pistas em que não somos tão bons. Foi com certeza um bom ano. O único problema foi que não conseguimos manter o campeonato aberto até Valência, como em 2017, o que mostrou uma melhora de nossos adversários”, completou.
 
O dirigente também aproveitou para falar sobre 2019, as expectativas e, principalmente, a chegada de Petrucci. “Danilo tem uma história importante com a Ducati, está conosco desde 2015”, apontou.
 
“Ele ainda não venceu nenhuma vez, mas esse deve ser seu principal objetivo em 2019 e deve estar constantemente brigando pelo pódio em todas as corridas. A meta que temos é a mesma de todo ano: brigar pelo campeonato. Nós queremos falar que somos favoritos, mas vamos tentar muito mais em 2019”, completou.

Na vez de os pilotos comentarem sobre a Desmosedici de 2019, Dovizioso mostrou apreço pela carenagem nova. “Só fica cada vez melhor, esse ano está ainda melhor. Esse vermelho, eu amo essa moto”, indicou o piloto.
A nova moto da Ducati (Foto: Reprodução)
O #4 também fez uma análise do último ano e reconheceu que cometeu alguns erros ao longo da temporada. “Nos últimos anos conseguimos terminar em segundo. Foram duas temporadas completamente diferentes, mas estou muito feliz com o último ano”, falou.
 
“Foi de altos e baixos, cometi alguns erros, mas é bom que farei algumas coisas melhores esse ano. Fizemos muitos pontos, lutamos quase toda corrida pela vitória. Estou realmente feliz, confortável, acho que podemos brigar pelo campeonato”, completou.
 
Recém-chegado na equipe, Petrucci elogiou a GP19, dizendo que “é boa, bonita, rápida e bem vermelha, eu gostei”. Ainda, comparou a apresentação da Ducati com a primeira vez em que subiu na moto. “Meu coração bateu forte, como agora”, brincou.

Dovizioso vai ter, mais uma vez, o engenheiro Alberto Giribuola a seu lado, enquanto Petrucci trouxe Daniele Romagnoli da Pramac.

Nas duas últimas temporadas, a Ducati tem se mostrado capaz de brigar com a Honda de Marc Márquez. A equipe fechou o campeonato na segunda colocação em 2018, mas com sete vitórias, uma a mais que na temporada anterior. O último campeão pela Ducati foi Casey Stoner.