Motociclismo
09/10/2017 09:42

Kawakami vence pela primeira vez na Talent Cup Europeia em Aragão e vai à final de Valência com chances de título

Aos 15 anos, Meikon Kawakami conquistou no domingo sua primeira vitória na Talent Cup Europeia. O brasileiro da LaGlisse recebeu a bandeirada na corrida 2 com 0s039 de vantagem para Andreas Pérez, o segundo colocado, e vai para a final de Valência com chances de título
Warm Up / JULIANA TESSER, de São Paulo
 Meikon Kawakami (Foto: LaGlisse)

Meikon Kawakami conquistou sua primeira vitória na Talent Cup Europeia no domingo (8). Depois de Eric Granado subir ao topo do pódio do Europeu de Moto2, o brasileiro de 15 anos saiu vencedor de uma movimentada corrida 2 ao receber a bandeirada com 0s039 de vantagem para Andreas Pérez, o segundo colocado.
 
O fim de semana positivo do #83 começou ainda no sábado, quando Kawakami conquistou a segunda colocação no grid. A corrida, porém, acabou sendo mais complicada do que a expectativa geral, já que foi interrompida duas vezes em bandeira vermelha.
Meikon Kawakami venceu pela primeira vez na Talent Cup (Foto: LaGlisse)

Na primeira parte da disputa, Kawakami brigou no grupo da ponta e até chegou a liderar antes da paralisação. Quando a disputa foi retomada para as cinco voltas finais, Meikon também se manteve na briga pela ponta, mas uma nova bandeira vermelha acabou por validar o resultado do penúltimo giro, dando a vitória a Alejandro Díaz, que cruzou a meta 0s206 à frente de Joan Uviña, o segundo colocado. O brasileiro, por sua vez, acabou em terceiro, apenas 0s002 atrás do #23.
 
No complemento da rodada, Meikon, de novo partindo do segundo posto, permaneceu brigando na ponta. Dono de uma boa estratégia, o piloto da LaGlisse partiu para o ataque nas voltas finais e assumiu o comando da disputa, mas perdeu a ponta para Andrea Pérez na reta oposta. O brasileiro, então, aproveitou que o espanhol escapou da trajetória na curva final para mergulhar por dentro e receber a bandeirada com apenas 0s039 de vantagem. Terceiro, Francisco Gómez ficou a 0s095 do ponteiro.
 
“Não foi só o dia de hoje que foi incrível, mas todo o fim de semana”, disse Kawakami. “Este primeiro lugar é perfeito e também é muito positivo o pódio da primeira corrida”, seguiu.
 
“A primeira corrida foi difícil, porque as duas bandeiras vermelhas complicaram as coisas. Eu ia tentar na última curva, mas não pude porque interromperam a corrida”, contou. “A segunda também foi difícil, mas nas duas últimas voltas eu tentei estar na frente de todo jeito e, na última curva, consegui a vitória, então estou muito feliz”, explicou.
 
“Depois do momento ruim em Montmeló e Valência, conseguimos subir outra vez. Estou muito satisfeito com este fim de semana e agora temos de trabalhar ao máximo para a última corrida da temporada em Valência. Quero agradecer toda a equipe, a minha família e a todos os patrocinadores”, completou.
 
Restando uma prova ― e 25 pontos ― para o fim da temporada, Kawakami avançou para o segundo posto na classificação, com 20 pontos de atraso para Manuel González, o líder da disputa. A decisão acontece em 19 de novembro, em Valência.
 
“Estamos bastante contentes com a primeira vitória de Meikon nesta temporada”, disse Jaime Fdez-Avilés, chefe da LaGlisse. “O potencial que ele tem é incrível, vimos isso desde a primeira corrida, e, com 15 anos, é uma das grandes promessas do futuro”, elogiou o espanhol.
 
“Tanto ele quanto a equipe fizeram um grande trabalho. Nos colocamos na segunda colocação do campeonato e temos opções de lutar por ele na última corrida em Valência”, concluiu.
E-piloto do Mundial, Éfren Vázquez atua como coach na LaGlisse com Kawakami (Foto: LaGlisse)

Iniciada em 2017, a Talent Cup Europeia é mais uma criação da Dorna, a empresa espanhola que promove os Mundiais de Motovelocidade e Superbike, para integrar o programa ‘Road to MotoGP’. A categoria é destinada a pilotos nascidos entre 2000 e 2004 e conta com motos Honda NSF 250 R com poucas modificações em relação ao modelo standard.
 
Categoria de entrada do CEV, que foi criado como Campeonato Espanhol de Velocidade, mas que hoje incorpora categorias europeias e também o Mundial de Júnior de Moto3, a Talent Cup Europeia é uma irmã das Talent Cup Asiática e Britânica, que tem como objetivo formar pilotos na Ásia e no Reino Unido, respectivamente.
 
O Mundial Júnior, aliás, teve seu campeão definido no MotorLand, com Dennis Foggia faturando o título. Pupilo de Valentino Rossi, o italiano vai defender a VR46 no Mundial de Moto3 em 2018.
 
HÁ ESPERANÇA?

MESMO COM RESULTADO RUIM, VETTEL GANHA FORÇA NA MALÁSIA