Motociclismo

Com duas mortes em um único dia, edição 2017 do TT da Ilha de Man registra três acidentes fatais

Jochem van den Hoek e Alan Bonner morreram em acidentes separados por horas. Com as duas fatalidades, a edição de 2017 do TT da Ilha de Man alcança o total de três mortes. Na história da corrida, 255 pessoas morreram
Warm Up / Redação GP, de Porto Alegre
 Alan Bonner (Foto: Divulgação)

Um único dia no perigosíssimo TT da Ilha de Man pode ser suficiente para uma tragédia acontecer. Ou duas: os pilotos Jochem van den Hoek e Alan Bonner morreram em dois acidentes diferentes, separados por apenas duas horas.
 
Hoek morreu em uma corrida se Superstock no perigoso circuito. O piloto perdeu controle ainda no início da disputa e recebeu cuidados logo após o impacto. Mesmo assim, o holandês morreu horas depois. Aos 28 anos de idade, Jochem fazia apenas sua segunda aparição na competição.
Jochem van den Hoek (Foto: Divulgação)

O acidente de Bonner veio durante uma volta de classificação para a classe TT Senior. O piloto de 33 anos tinha relativo sucesso na prova, chegando a alcançar o 15º lugar em 2014 – justamente seu ano de estreia. Irlandês, Alan é dono da volta mais rápida já registrada entre pilotos de seu país.
 
A primeira morte em Man aconteceu no domingo (2). A vítima foi o piloto britânico Davey Lambert.
 
Somando os números da edição de 2017, o TT da Ilha de Man alcança o total de 255 mortes ao longo de mais de 100 anos. A prova britânica é, com sobras, a mais letal do motociclismo.
 
A NOVA F1 SE APROXIMA MAIS DA INDY. E ÁUDIO EM MÔNACO É PROVA