Motociclismo

Ainda buscando causa de incêndio, MotoE nega que motos estivessem sendo carregadas. Calendário é modificado

A organização da Copa do Mundo de MotoE afirmou que as causas do incêndio ainda estão sendo investigadas, mas garantiu que nenhuma das Energica Ego Corsa estavam sendo carregadas quando o fogo começou. A Dorna assegurou que o campeonato será realizado, mas se comprometeu a divulgar um calendário revisado no momento oportuno

Grande Prêmio / Redação GP, de São Paulo
A organização da Copa do Mundo de MotoE assegurou que nenhuma das Energica Ego Corsa estava sendo carregada no momento do incêndio que destruiu o E-paddock da categoria em Jerez nas primeiras horas desta quinta-feira (14). A Dorna afirmou que as investigações ainda estão em curso, mas garantiu que o trabalho para a reconstrução da categoria já começou.
 
Um incêndio de grandes proporções destruiu as 18 motos que compõem o grid da Copa do Mundo de MotoE. As chamas atingiram o paddock do circuito de Jerez de la Frontera por volta da 0h15 desta quinta-feira (14), onde a categoria realizava uma bateria de três dias de testes coletivos.
Incêndio em Jerez destruiu as 18 motos da Copa do Mundo de MotoE (Foto: Reprodução/Twitter)
Em uma nota enviada à imprensa, a organização do campeonato elétrico afirmou que “ninguém sofreu nenhuma lesão como resultado e o dano foi puramente material. Essa é uma preocupação chave para todos aqueles envolvidos, já que a segurança é uma prioridade total dentro e fora da pista”.
 
“Como dito anteriormente, uma investigação está em curso para determinar a causa exata do fogo, resultado este que será divulgado assim que concluído”, afirma o texto. “A Copa do Mundo de MotoE é uma competição nascida da inovação, alimentada por 100% de energia renovável. Esta ambição de evoluir e experimentar com novas tecnologias traz consigo um risco associado. Podemos confirmar, no entanto, que nenhuma das motos estava sendo carregada no momento do incidente no box no qual o fogo começou”, assegura.
 
“A Dorna Sports e todos os nossos parceiros nesse novo empreendimento estão comprometidos em colocar a Copa do Mundo de MotoE de volta à pista o mais cedo possível, com trabalho que já está em curso para começar a reconstruir e substituir o material e as motocicletas perdidas no incêndio”, anunciou. “A MotoE vai acontecer em 2019 e um calendário revisado será anunciado no momento oportuno. No entanto, podemos confirmar que a MotoE não vai correr no Circuito de Jerez – Ángel Nieto como parte do GP da Espanha desta temporada”, completa.