Kart

No kartódromo de Alonso, Petecof brilha debaixo de forte chuva e termina etapa do Europeu de Kart em sexto lugar

A segunda etapa do Europeu de Kart apenas confirmou a nítida evolução de Gianluca Petecof na luta direta com os grandes nomes da modalidade ao redor do mundo. O paulista avançou à final contra outros 33 pilotos, largou em 21º e teve de enfrentar condições muito adversas para chegar em sexto lugar. De quebra, subiu para 13º na classificação geral do campeonato, a apenas cinco pontos do top-10
Warm Up / Redação GP, de Sumaré
 Gianluca Petecof brilhou no kartódromo de Fernando Alonso no Europeu de Kart (Foto: Jordi Codina)

A cada prova que disputa no Velho Mundo, Gianluca Petecof vai provando que é um dos grandes nomes do kartismo brasileiro da atualidade e que também está ao nível dos melhores pilotos da modalidade ao redor do mundo. Membro da Academia Shell Racing e também piloto da lendária marca italiana Tony Kart, o paulista de 14 anos consolidou a sua evolução no cenário internacional com uma performance de alto nível na segunda etapa do Europeu de Kart CIK-FIA, que foi disputado no Circuito e Museu Fernando Alonso, em Oviedo, na Espanha. Diante de condições extremas, Petecof brilhou e, num grid de 70 pilotos, foi à final e terminou em sexto lugar depois de ter largado em 21º na prova disputada no último 11 de junho.
 
Em meio a um grid tão forte e competitivo como o da categoria OK, Petecof teve um desafio a mais. Diferente da abertura da temporada, que foi disputada em Sarno, no sul da Itália, uma pista em que já tem experiência — onde venceu uma das provas classificatórias daquele fim de semana —, Gianluca correu no kartódromo de Alonso pela primeira vez. Assim, foi natural que o brasileiro levasse algum tempo para se adaptar, mas logo o piloto da Shell Racing estava no rol dos melhores competidores do fim de semana.
 
Depois dos treinos livres, os pilotos, divididos em três grupos em razão da quantidade de competidores, chegaram ao sábado para as baterias classificatórias que definiriam o grid da final da segunda etapa do Europeu de Kart: na primeira bateria, Gianluca ficou com o 35º melhor tempo no geral. No entanto, a performance de Petecof evoluiu de acordo com sua evolução na pista, os resultados foram melhorando: oitavo lugar em duas etapas, um décimo e outro 12º. No fim das contas, o brasileiro conseguiu marcar pontuação suficiente para avançar à final em 21º colocado dentre os 34 classificados para a prova mais importante do fim de semana em Oviedo.
Gianluca Petecof em ação no kartódromo de Fernando Alonso em Oviedo, Espanha (Foto: Jordi Codina)
“A semana começou difícil, pois eu não conhecia a pista, nos treinos conseguimos evoluir, mas a classificação não foi boa. Depois, consegui recuperar bem em todas as corridas classificatórias, sempre ganhando quatro ou cinco posições em todas elas”, relatou Gianluca, destacando seu crescimento durante todo o fim de semana.
 
Outro adversário, que desta vez veio do céu, tornou a jornada da grande final ainda mais desafiadora para Petecof. A forte chuva que desabou na região do kartódromo deixou o asfalto muito traiçoeiro, de modo que o menor erro poderia colocar tudo a perder. Mas foi justamente diante de condições adversas que Gianluca confirmou com autoridade que já se encontra no rol dos principais nomes do kartismo mundial.
 
Na largada, o paulista chegou a cair para 29º, mas tão logo a chuva apertou, conseguiu realizar nada menos que 15 ultrapassagens em duas voltas. A evolução poderia ter sido ainda maior, mas a direção de prova interrompeu a corrida com bandeira vermelha para que todos pudessem usar os pneus de chuva extrema. No entanto, o temporal cessou pouco depois da interrupção da bateria final. 
 
Com o passar dos pilotos pela pista, o asfalto formou um trilho seco. O desafio não intimidou Petecof, que seguiu em grande forma na prova e cruzou a linha de chegada em sétimo. No entanto, após um dos adversários que terminaram à frente de Gianluca ter sido punido, o brasileiro foi confirmado como sexto colocado. A vitória ficou com Pedro Hiltbrand, de 21 anos.
 
“Na final, estavam todos de pneus slick, mas começou a chover pouco antes da largada, e isso se intensificou nas primeiras voltas, quando já tinha avançado boas posições. Depois da relargada, com a pista seca, consegui encaixar bem o ritmo e recuperar mais ainda, então o sexto lugar foi um ótimo resultado final. Foi uma corrida muito difícil, pois a pista estava suja, escorregadia, mas foi um saldo muito positivo para o nosso fim de semana”, comemorou.
 

Na classificação do campeonato, Petecof agora soma dez pontos e ocupa o 13º lugar, cinco pontos atrás do décimo, Sami Worship. O líder é David Vidales, com 45. Gianluca entende que o resultado confirma seu crescimento, já sonhando com uma performance ainda melhor na terceira etapa do Europeu de Kart. “Estou a apenas cinco pontos do top-10 do campeonato, e agora vamos seguir trabalhando para estar mais perto de um pódio ou mesmo de uma vitória nas próximas etapas”, finalizou Gianluca Petecof.
 
A terceira de cinco etapas do Europeu de Kart vai acontecer em um dos templos do automobilismo mundial: o kartódromo localizado no circuito de Le Mans, na França, com a final a ser disputada em 2 de julho.
O CANADÁ É PARA HAMILTON O QUE MÔNACO FOI PARA SENNA?