Kart

Na estreia em categoria principal, Petecof conquista sexta posição no Mundial de Kart na Inglaterra

Gianluca Petecof, piloto da Academia Shell Racing, conquistou a sexta colocação no Mundial de Kart, que foi realizado neste fim de semana, na Inglaterra. O título da competição ficou com o inglês Danny Keirle
Warm Up / Redação GP, de Curitiba
 Gianluca Petecof na Inglaterra (Foto: Manuela Nicoletti / Formula K)

Fazendo a estreia na classe OK, a principal do Mundial de Kart, Gianluca Petecof voltou a mostrar um desempenho forte neste domingo (24), no Kartódromo Internacional PF, em Grantham, na Inglaterra, e terminou a competição na sexta colocação, entre 91 pilotos. 
 
Após os treinos livres, os jovens competidores foram divididos em três sessões para a tomada de tempos na sexta-feira. Gianluca foi o quinto em seu grupo e, no geral, ficou com a 20ª posição. A partir daí os pilotos foram novamente divididos em seis grupos que se enfrentaram entre si, com o brasileiro largando sempre da quarta fila.
 
O sábado começou com a disputa das baterias classificatórias, com Petecof completando as quatro corridas em sexto, quinto, sexto e terceiro lugares - garantindo provisoriamente a sétima colocação no grid da final. No domingo, mais uma bateria foi disputada, e, com a oitava colocação, o piloto da Academia Shell Racing garantiu também o top-8 no grid de largada para a decisão, que reuniu apenas os 34 melhores colocados na briga pelo título.
Brasileiro Gianluca Petecof se destacou com bons resultados entre 91 competidores da categoria OK (Foto: Manuela Nicoletti/Formula K)

Na grande final, o brasileiro da Tony Kart chegou a perder algumas posições no início, caindo para 11º, mas logo recuperou terreno, marcando a melhor volta no momento, e chegou a estar em sétimo. Faltando quatro voltas para o final, o jovem de 14 anos perdeu duas colocações, e cruzou a linha de chegada em nono após 22 voltas.
 
Porém, após as vistorias técnicas, nove pilotos foram punidos por causa do posicionamento dos bicos de seus karts - que indica que tocaram em seus adversários -, e assim Gianluca ganhou três posições, terminando com o sexto lugar no resultado final. 
 
“Foi um resultado muito bom aqui no Mundial, mais uma vez. A tomada de tempos não foi como o esperado, mas consegui me recuperar nas classificatórias, correndo com a cabeça, para não me envolver em nenhuma confusão e manter uma boa média para o grid da final, o que deu certo”, contou Gianluca. 
 
“Já na decisão, a largada foi difícil, mas estava bem rápido até o meio da corrida. Depois, perdi um pouco de rendimento, foi bem suado para me manter ali na frente, mas dei 110% de mim o tempo todo. Ainda tive a oportunidade de subir algumas posições por causa de pilotos que não cuidaram do bico, então fechamos o Mundial em sexto”, completou.
 
O título do Mundial de Kart ficou nas mãos do inglês Danny Keirle. 
’SOLDADINHO’ DA PENSKE?

CASTRONEVES TEM FALTA DE TÍTULO COMO MANCHA NA CARREIRA