Kart
17/12/2017 15:16

CBA divulga nota de repúdio após briga nas 500 Milhas e cobra “atitudes enérgicas” da Liga Paulista de Automobilismo

Presidente da CBA (Confederação Brasileira de Automobilismo), Waldner Bernardo assina uma nota de repúdio onde a entidade condena o “aviltante fato” ocorrido durante as 500 Milhas de Kart na Granja Viana. Dirigente cobrou uma atitude enérgica” da Liga Paulista de Automobilismo após a briga entre Tuka Rocha e Rodrigo Dantas
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 Rodrigo Dantas e Tuka Rocha saíram na mão na pista (Foto: Reprodução)

A CBA (Confederação Brasileira de Automobilismo) divulgou neste domingo (17) uma nota à imprensa repudiando o que classificou como um “aviltante fato ocorrido durante das 500 Milhas de Kart da Granja Viana”. Na prova de sábado, Tuka Rocha e Rodrigo Dantas trocaram socos após um desentendimento na pista.
 
O problema teve origem quando, no fim da 11ª hora, o carro #25 da Sambaíba, concorrente na classe Thunder Light e que era guiado por Rodrigo Soares, tocou o então líder Felipe Massa, da MDG Matrix. Felipe ficou com o kart danificado, enquanto outro carro da Sambaíba, o #21, pulou para a ponta com Tuka Rocha.
Rodrigo Dantas e Tuka Rocha saíram na mão na pista (Foto: Reprodução)

A partir daí, os diversos karts das duas equipes passaram a se desentender na pista sequencialmente, com os times voltando para a pista mesmo karts que estavam danificados ou com várias voltas de atraso.
 
A situação saiu de controle de vez quando Rocha e Rodrigo Dantas, no kart #119, se tocaram várias vezes seguidas por algumas voltas. No fim das contas, Rocha acabou rodando e, depois, foram ambos para a barreira de pneus.
 
Ainda dentro da pista, Dantas e Rocha saíram de seus karts e começaram a brigar no traçado mesmo. As equipes invadiram a pista, ao passo que os outros pilotos de ambas os times seguiram se estranhando na pista.
 
Resultado: todos os concorrentes da Sambaíba e da MDG Matrix acabaram desclassificados. E a confusão seguiu mesmo fora da pista, já no paddock. 
 
Em nota, a CBA cobrou uma “atitude enérgica” da Liga Paulista de Automobilismo e ressaltou que, mesmo se tratando de um evento realizado por uma instituição independente, vai dar o apoio necessário para que a justiça seja feita.
 
Confira a nota na íntegra:
 
A Confederação Brasileira de Automobilismo vem a público manifestar seu total repúdio ao aviltante fato ocorrido durante as 500 Milhas de Kart Granja Viana. Cenas como as vistas neste último sábado, 16, desonram qualquer apaixonado por velocidade e lesam de forma contundente a imagem do nosso esporte.
 
Atitudes assim não podem, sob nenhuma hipótese, passar incólumes. Pelo bem da nossa modalidade, exigimos que a Liga Paulista de Automobilismo e seu tribunal tomem atitudes enérgicas contra os personagens que geraram tão inqualificável episódio.
 
Ainda que o evento tenha sido realizado por uma instituição independente, ou seja, não subordinada às instâncias jurídicas da CBA, nós, como entidade máxima do automobilismo, daremos todo o apoio necessário para que a LPA possa fazer justiça junto aos envolvidos. Já nesta próxima segunda, 18, enviaremos um ofício a sua diretoria solicitando que sejam aplicadas todas as medidas cabíveis.
 
Por fim, qualquer que seja a punição aplicada, esperamos que todos os profissionais envolvidos possam enxergar e compreender o desserviço que prestaram ao nosso esporte e que fatos como esse nunca mais voltem a ocorrer em nossas pistas.
 
Waldner Bernardo “Dadai”
 
Presidente da Confederação Brasileira de Automobilismo
 
EM BUSCA DO SONHO DA F1

PIETRO FITTIPALDI REVELA QUE NEGOCIOU COM A SAUBER PARA 2018