Indy

Kanaan vê GP de São Petersburgo como corrida dura em “um daqueles dias em que nada dá certo”

Não foi um bom domingo para a Foyt em São Petersburgo: Matheus Leist abandonou após batida com Ed Jones, enquanto Tony Kanaan foi apenas 15° - e este reclamou bastante do dia no circuito de rua
Grande Prêmio / Redação GP, de São Paulo
A temporada 2019 da Indy não começou bem para a Foyt: enquanto Matheus Leist abandonou o GP de São Petersburgo na volta 27, após batida com Ed Jones, Tony Kanaan nao passou do 15° lugar na corrida vencida por Josef Newgarden no último domingo (10).

Para Kanaan, o resumo é simples: foi uma etapa para ser esquecida: "Foi um corrida dura para nós. Não tivemos o ritmo necessário", disse.

"Digo, a gente tentou. Começamos bem e depois rolou uma bandeira amarela que a gente não precisava. Foi um dia daqueles em que nada dá certo", continuou o experiente piloto de 44 anos.
Tony Kanaan (Foto: IndyCar)
Para piorar a situação de Kanaan, a Foyt errou em uma de suas paradas, o que prejudicou o andamento da corrida do brasileiro, que chegou a andar no top-10 na parte inicial da prova.

"E assim que a paralisação acabou, não tínhamos o ritmo necessário para brigar com os caras, então apenas ficamos lá no meio. Precisávamos de força para encerrar bem a corrida. Dia duro", finalizou Kanaan.

A Indy volta em duas semanas: no dia 24 de março, o Circuito das Américas, em Austin, recebe a próxima etapa da categoria.