F3

Protegido da McLaren, Norris dispara no molhado, abre quase 1s por volta e vence primeira corrida da F3 em Nürburgring

Lando Norris é um talento. O jovem protegido da McLaren não deu sopa para o azar ou para qualquer rival, e bateu em disparada para vencer de forma inconteste a primeira prova do fim de semana da F3 Europeia em Nürburgring
Warm Up / Redação GP, do Rio de Janeiro
 Lando Norris venceu em Nürburgring (Foto: FIA F3)

Muito tem sido falado nas últimas semanas sobre o talento de Lando Norris, especialmente por parte da McLaren. Tanto que o diretor-executivo Zak Brown chegou a chamá-lo de "nossa estrela do futuro" em entrevista pós-GP da Itália. Norris é uma esperança que só cresce para a equipe que lhe apoia, e mostrou novamente na manhã deste sábado (9). Na primeira corrida do fim de semana da F3 Europeia em Nürbugring, na chuva, Norris correu uma prova à parte e ganhou por enormes 17s5.
 
A largada de Norris não foi lá muito especial, mas Jake Hughes, que largara a seu lado, patinou, caiu para quarto e atrapalhou um tanto que pensou em mergulhar pela liderança. Callum Illot e o maior rival de Norris na briga pelo título, Maximilian Günther, se deram bem e passaram a ocupar o top-3.
 
O abandono de Nikita Mazepin podia ter causado safety-car na pista e embolado tudo quando Norris já abria bastante, mas a bandeira amarela de pista inteira foi utilizada. Assim que deu, Hughes se recuperou da largada desastrosa e ultrapassou Gunther e Illot novamente, voltando ao segundo posto da corrida.
 
Quem se recuperava de forma marcante era Joey Mawson. Depois da largada no sexto posto, o australiano chegou até Illot e ultrapassou para assumir o terceiro lugar. Illot tentou voltar, mas freou tarde demais na curva um e acabou saindo da pista e perdendo mais posições. Voltou brigando com Tadasuke Marino.
Lando Norris venceu em Nürburgring (Foto: FIA F3)
Mas Callum nadou de volta e encostou. Quando pensava em dar o bote, Pedro Piquet bateu no cotovelo da curva cinco. Nova bandeira amarela de pista inteira e briga atrasada. O novo confronto era inevitável, porém. Illot e Mawson chegaram a tocar roda com roda, cada hora com um deles um emergindo com um tanto do carro na frente. 
 
Na última curva, quando ambos ficaram lado a lado, Illot se posicionou ao lado de Mawson para a tentativa derradeira. Não apenas não passou como ainda foi varrido por Marino. O japonês cruzou em quarto, mas foi punido com um acréscimo de 5s ao tempo final por acelerar demais sob bandeira amarela - perdeu três posições.
 
Após 20 voltas, vitória de Norris por exatos 17s562 em relação a Hughes, segundo por mais 18s de vantagem para Mawson. Foi o primeiro pódio do australiano da Van Amersfoot, companheiro de Piquet, na F3. Illot, Ferdinand Habsburg, Jehan Daruvala, Marino, Mick Schumacher, Guan Yu Zhou e Joel Eriksson fecharam o top-10.
 
Norris lidera o campeonato com 338 pontos contra 302 de Günther e 259 de Eriksson.
 
A segunda corrida acontece bem cedo na manhã do domingo. 
HAMILTON FAZ DEVER DE CASA E JOGA BOLA PARA VETTEL. QUE TEM OBRIGAÇÃO DE VENCER EM SINGAPURA