F3

Piloto da Red Bull, Ticktum leva baque em busca por superlicença: FIA torna inelegível série da F3 Asiática

Dan Ticktum chegou a ser cogitado na F1 já em 2019, quando a Toro Rosso buscava um último nome para completar o grid da categoria. Sem a superlicença, porém, o protegido da Red Bull ficou fora. E agora sofreu um baque na sua busca pelos pontos necessários

Warm Up / Redação GP, de São Paulo
O "drama" de Dan Ticktum continua: o piloto de 19 anos, que foi cogitado na Toro Rosso já para a temporada 2019 da F1, não vai conseguir completar os pontos necessários para tirar a superlicença em sua participação em série da F3 Asiática neste começo de ano.

A situação é a seguinte; Ticktum é piloto da Red Bull e, quando a Toro Rosso estava com dificuldades em encontrar um segundo nome para fechar a equipe ao lado de Daniil Kvyat, foi cogitado, já que foi vice da F3 Euro no último ano.

Porém, faltam ainda 5 pontos em sua superlicença para que ele possa correr na F1. Desta forma, acertou com a Super Formula japonesa por uma temporada, com preparação para o salto à F1. Antes disso, o objetivo do britânico era garantir os pontos necessários já neste começo de ano. Mas a ideia deu errado.

Ele está disputando a série de inverno da F3 Asiática, que consiste em três etapas, entre janeiro e fevereiro, na Tailândia e na Malásia. A Red Bull entendeu que a série estaria na lista da FIA de campeonatos que cedem pontos para a superlicença - mas esqueceu de um artigo do regulamento que anula essa situação.
Dan Ticktum (Foto: Reprodução)
A FIA confirmou que, segundo o Apêndice L do regulamento da superlicença, um campeonato precisa de ao menos cinco finais de semana de corridas para valer pontos, além de ser disputada em três pistas diferentes. A série de inverno da F3 Asiática é disputada em apenas três finais de semana e duas pistas (Sepang, na Malásia, recebe duas das etapas).

Desta forma, a Red Bull pensa em retirar Ticktum da disputa - já que, além de não valer pontos, o britânico ter ido mal nas duas primeiras etapas. Ticktum foi desclassficado de uma corrida, abandonou outra e seu melhor reusltado foi um 2° lugar, além de um 9°, um 5° e um 6°. Assim, é apenas oitavo, distante da terceira colocação que garantiria os pontos (caso eles fossem distribuídos).

Ticktum começa sua temporada na Super Formula em abril, correndo pelo Team Mugen. Ir bem no Japão acaba se tornando, no momento, a única esperança de conseguir a transferência para  F1 em 2020.