F3
02/07/2017 15:37

Em fim de semana perfeito, Samaia e Fraga vencem em rodada dupla da F3 Brasil no Autódromo de Interlagos

Com pista úmida tanto no sábado como na manhã deste domingo, Guilherme Samaia e Igor Fraga foram os grandes nomes do fim de semana da F3 Brasil em Interlagos. Com o resultado, o piloto da Cesário ampliou a liderança na temporada, enquanto Fraga encostou o ponteiro da F3 Academy, Marcel Coletta
Warm Up / Redação GP, de Sumaré
 Igor Fraga venceu as duas corridas do fim de semana na F3 Academy (Foto: Sandro de Souza)

Guilherme Samaia e Igor Fraga foram os grandes protagonistas do fim de semana da quarta etapa da F3 Brasil, que desta vez foi disputada fora do cronograma da Porsche GT3 Cup, no Autódromo de Interlagos. O piloto da Cesário encarou a pista molhada tanto no sábado como também neste domingo (2) e venceu as duas corridas da rodada. Na classe F3 Academy, Igor Fraga, da PropCar Racing, equipe de Dárcio dos Santos, triunfou na rodada dupla e encostou de vez no líder do certame, Marcel Coletta.
 
No sábado, Samaia largou em segundo, mas não conseguiu a melhor tração e perdeu as posições para Artur Fortunato e Giuliano Raucci. Mas com o melhor carro do grid, Guilherme conseguiu rapidamente recuperar a segunda posição. Após a entrada do safety-car, Samaia encostou de vez em Fortunato, e tão logo a bandeira verde tremulou novamente, a briga pela liderança foi ferrenha. 
 
E justamente nesta disputa, a direção de prova entendeu que Fortunato mudou muito a direção do seu carro para impedir a ultrapassagem de Samaia. Na pista, o piloto de Americana venceu a corrida. Mas após o fim da prova, Artur foi punido em 20s e caiu para quinto lugar no geral, sendo o quarto na classe principal. Samaia herdou a vitória, sendo seguido por Raucci e Murilo Coletta. Na Academy, Fraga não teve problemas para manter a ponta desde a largada e, mesmo com a pressão imposta por Marcel Coletta, conseguiu terminar na frente.
Guilherme Samaia disparou na ponta da F3 Brasil neste fim de semana (Foto: Sandro de Souza)
O domingo reservou outra corrida com a pista molhada em Interlagos. Samaia, por conta da regra do grid invertido, largou na sexta colocação, enquanto Marcel Coletta, sexto no geral na corrida de sábado, foi o dono da primeira posição no alinhamento inicial. Mas Guilherme não teve problemas para tomar a ponta da corrida ainda na primeira volta. Logo na largada, pulou para segundo e teve uma pilotagem bem tranquila desde então. Nem mesmo o safety-car causado pela escapada de Airton Santos fez Samaia ser ameaçado.
 

“Foi uma corrida até tranquila. Estávamos com o ritmo mais forte que dos adversários. Foi uma experiência legal. Deu para aprender bastante as reações do carro a andar com os pneus de pista molhada em uma pista seca no fim. E no começo, foi importante poder andar com a pista úmida. Foi divertido”, comemorou Samaia, que das oito provas da temporada até agora, venceu sete e tem 110 pontos no campeonato, contra 66 de Murilo Coletta e Giuliano Raucci. 
 
O filme visto na classe principal no sábado aconteceu de novo, mas na F3 Academy neste domingo. Na pista, quem terminou na frente foi Marcel Coletta, segundo colocado no geral. Mas o jovem piloto da Cesário foi punido em 20s por ter ultrapassado seus adversários diretos ainda sob regime de safety-car. Assim, Fraga herdou a vitória neste domingo. “De pouco a pouco, estou conseguindo encostar no campeonato. Daqui duas etapas, o objetivo é tentar assumir a liderança”, comemorou. Marcel Coletta soma 93 pontos, contra 84 de Fraga e 63 de Enzo Elias.
 
A quinta etapa da temporada 2017 da F3 Brasil, segundo informa o site oficial da categoria, está marcada para 19 e 20 de agosto no Autódromo de Santa Cruz do Sul, no interior do Rio Grande do Sul.

DIREITO DE RESPOSTA

"Em publicação realizada em data de 2/7/2017, constou que na corrida da F3 Brasil ocorrida em 1/7/2017, no Autódromo de Interlagos, o piloto José Artur Luchiari Pisoni Duarte Fortunato venceu a corrida e, após, foi penalizado em 20 segundos por ter a direção de prova entendido que este mudou muito a direção de seu carro para impedir a ultrapassagem de Samaia.

No entanto, com base na súmula da referida corrida, constatou-se que a punição de 20 segundos não se deu pelo motivo apontado na matéria, mas sim e tão somente pelo fato de o piloto José Artur ter utilizado fonte externa de energia (bateria) para acionar o motor do carro no grid de largada após a placa de 1 (um) minuto, não tendo recebido qualquer punição por nenhum outro motivo."
 
POLÊMICA MOSTRA QUE VETTEL PISOU NA BOLA E HAMILTON FOI MALANDRO EM BAKU