F3
16/07/2018 10:55

Cotado na Toro Rosso, Ticktum acusa rivais de “patéticos jogos mentais” na F3 Euro

Atualmente em quarto na classificação da F3 Euro, Dan Ticktum - piloto cotado para substituir Brendon Hartley na Toro Rosso em 2019 - vem tendo problemas com seus rivais na briga pelo título, Marcus Armstrong e Ralf Aron, da Prema. O membro da Motopark acusou os adversários de provocá-lo, afirmando que é o único jeito em que podem derrotá-lo
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 Dan Ticktum lidera em Norisring (Foto: FIA F3)
O clima na F3 Euro não é dos melhores no topo da classificação. Se três dos quatro primeiros são da Prema, o que poderia indicar tranquilidade na disputa, a situação esquenta com o quarto colocado: Dan Ticktum, piloto da Motopark e membro do time júnior da Red Bull - cotado, inclusive, para substituir Brendon Hartley na Toro Rosso em 2019.

Após as três corridas da F3 Euro no último final de semana, Ticktum atacou e foi atacado (verbalmente) por Marcus Armstrong, líder da competição, e Ralf Aron, atual terceiro, ambos da Prema.
Dan Ticktum (Foto: F3 Europeia)
Ticktum afirmou que os adversários só podem batê-lo com "patéticos jogos mentais", após série de contatos entre os carros durante as provas em Zandvoort, quarta etapa do campeonato: "Li o que falaram e senti prazer."

"A única maneira com a qual acham que podem vencer é com esses patéticos jogos mentais. Eu dei risada. Eles estão ocupados pensando em mim, e isso é ótimo. Eu estou focado no meu trabalho e, assim, vou derrotá-los", afirmou o britânico.

Ticktum foi acusado pela Prema de deliberadamente sair da pista holandesa durante uma das provas para trazer detritos para a pista: "Isso é bobagem", respondeu.
Ralf Aron (Foto: FIA F3)
Do lado da Prema, Aron afirmou que "quanto mais pressão se coloca em Dan, melhor para mim": "Nos tocamos, mas por sorte eu pude continuar. Mantive minha calma e meus companheiros fizeram bom trabalho contra ele. Fiquei feliz em ver pelo meu retrovisor que passamos à frente na linha de chegada", disse, em referência à corrida 2 do último final de semana, a qual venceu (ele também venceu a 1).

Por fim, Armstrong, líder do campeonato, também comentou a disputa com Ticktum: "Foi interessante, o que ele fez me lembrou a corrida em Hungaroring (Quando ele se tocaram). Eu aprendi com meu erro, mas ele obviamente não", completou o italiano.