F3

Chefe da Mercedes, Wolff vê Mick Schumacher com potencial para ser piloto “dos grandes”

Mick Schumacher, agora campeão da Fórmula 3 Europeia, já começa a ouvir comentários dos mais elogiosos. Agora foi Toto Wolff, chefe da Mercedes na F1, que definiu o jovem alemão como alguém que “tem o necessário” para brilhar
Warm Up / Redação GP, de Berlim
 Mick Schumacher venceu em Misano (Foto: FIA F3)
A segunda metade de temporada arrasadora de Mick Schumacher na Fórmula 3 Europeia rende uma série de elogios e comparações. O piloto alemão, campeão do campeonato formador de pilotos no último fim de semana, ouve de grandes personalidades do automobilismo sobre o futuro promissor. Agora foi a vez de Toto Wolff, chefe da Mercedes na F1, dizer que Mick “tem o necessário” para conseguir resultados grandiosos.
 
“A atenção estava voltada a ele [Schumacher] desde o começo e ele enfrentou muita pressão”, disse Wolff, presente em Hockenheim no fim de semana da decisão do título. “Não é fácil lidar com tudo isso, principalmente se a temporada não começa muito bem, como foi no caso dele. A atuação na segunda metade do campeonato foi das mais impressionantes”, seguiu.
Mick Schumacher causa boa impressão na F3 Europeia (Foto: FIA F3 Euro)
“Ele mostrou que tem o que é necessário para ser um dos grandes do nosso esporte. Também ficamos felizes que ele tenha alcançado a vitória 500 da Mercedes [como fornecedora de motor] na F3 e que ele tenha alcançado o título em um carro de motor Mercedes”, encerrou.
 
Apesar dos elogios vindos de Wolff, Mercedes e Mick não tem qualquer vínculo até aqui. O piloto alemão, aliás, não faz parte de qualquer programa de formação de pilotos – nem mesmo da Ferrari, que até já disse ter as portas abertas para o pupilo. As duas marcas, a alemã e a italiana, tiveram papéis importantes na carreira de Michael Schumacher.
 
Enquanto os vínculos com a F1 não se solidificam, Schumacher planeja os próximos passos da carreira. O piloto foi visto conversando com representantes da equipe ART, que compete na F2.