F2

Por “eventos de Silverstone” e falta de pagamento, Trident anuncia rescisão do contrato de Ferrucci

A Trident anunciou nesta quarta-feira (18) a rescisão do contrato de Santino Ferrucci com o time. Além dos problemas ocorridos em Silverstone que culminaram com a suspensão do piloto de quatro corridas, o time alegou falta de pagamento para justificar sua decisão
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 Santino Ferrucci F2 Xavi Bonilla

Chegou ao fim a passagem de Santino Ferrucci pela Trident. A equipe anunciou nesta quarta-feira (18) a rescisão do contrato do piloto. De acordo com o time, a decisão foi motivada não só pelos problemas ocorridos na etapa de Silverstone que culminaram com a suspensão do norte-americano, mas também por falta de pagamento.
 
No início do mês, Ferrucci foi suspenso por duas etapas da F2 por ter batido propositalmente em Arjun Maini, seu companheiro de Trident. Na pista inglesa, Santino bateu em Maini propositalmente e tirou o rival da pista. Além disso, Ferrucci guiou do pit-lane ao grid com luva em apenas uma das mãos e o telefone celular na outra. É por isso que ele foi suspenso das etapas da Hungria e Bélgica, apesar de ter publicado um pedido de desculpa.
Santino Ferrucci está fora da Trident na F2 (Foto: IndyCar)
 
A confirmação foi dada pelo chefe da Trident, Maurizio Salvadori, que descreveu as tentativas dos Ferrucci como "insistentes". Salvadori confirmou que recebeu o pedido para que a frase 'Make America great again' - algo como 'torne os Estados Unidos grandes novamente' -, um slogan eleitoral de Trump, fosse colocado no carro.
 
Em uma nota divulgada à imprensa nesta quarta-feira, a Trident confirma a rescisão do contrato de Ferrucci.
 
“A Trident Motorsport informa que comunicou a Santino Ferrucci e a seu avalista, uma companhia representada pelo Sr. Michael Ferrucci, a rescisão de seu contrato com a equipe”, diz a nota. “A decisão foi motivada pelos eventos ― que agora são de domínio público ― ocorridos em Silverstone, assim como uma grave violação das obrigações de pagamento do piloto”, segue.
 
“Desde o início do campeonato, o piloto justificou a inadimplência de seus pagamentos com o suposto fracasso de seus patrocinadores em cumprirem suas obrigações. Parece estranho que, apesar de tais problemas, Santino Ferrucci teve os recursos necessários para disputar a corrida da Indy em Detroit entre 1 e 3 de julho, enquanto, ao mesmo tempo, não estava honrando seu acordo com a Trident Motorsport”, aponta a nota. “A Trident deu um mandato a seus advogados para ativar todos os procedimentos necessários para recuperar integralmente seus créditos em relação ao piloto”, completa o texto.