F2
08/07/2018 06:20

Em Silverstone, Günther vence pela 1ª vez na F2. Russell e Norris completam pódio e Sette Câmara é 18º após incidente

Maximilian Günther resistiu à forte pressão de George Russell, dono da melhor performance da manhã, e venceu pela primeira vez na F2 na corrida 2 do fim de semana em Silverstone. O líder do campeonato largou em sétimo e empreendeu grande reação para terminar no pódio, tendo ao seu lado seu maior adversário na batalha pelo título, Lando Norris, terceiro. Sergio Sette Câmara sofreu com um incidente com Nicholas Latifi na primeira volta e terminou em 18º lugar
Warm Up / FERNANDO SILVA, de Sumaré
 Maximilian Günther venceu de ponta a ponta na F2 neste domingo. Mas levou sufoco no fim (Foto: FIA F2)


A temporada 2018 da F2 produziu mais uma grande corrida na manhã deste domingo (8). Em Silverstone, um dos templos do automobilismo mundial, Maximilian Günther aproveitou a regra do grid invertido e venceu pela primeira vez na categoria de acesso à F1. Apesar de ter liderado de ponta a ponta, o alemão da Arden passou grande sufoco no fim com a forte pressão de um George Russell em forma esplendorosa. O britânico largou em sétimo, passou um a um e ficou a apenas 0s520 de Günther na linha de chegada após 21 voltas.
 
Lando Norris também fez uma grande corrida de recuperação. Depois de ter largado em décimo, o vice-líder do campeonato ganhou muitas posições, com direito a uma ultrapassagem dupla sobre Artem Markelov e Nyck de Vries. O piloto da Carlin terminou em terceiro lugar. Markelov foi o quarto, seguido por Louis Delétraz. Luca Ghitto foi o sexto, enquanto De Vries, que largou em segundo, fechou só em sétimo, à frente de Alexander Albon, o vencedor de sábado.
 
Sergio Sette Câmara sabia que teria uma prova difícil pela frente depois da quebra do motor na corrida de sábado. O brasileiro largou em 18º e acabou levando a pior num incidente que envolveu Nicholas Latifi. O piloto da Carlin perdeu a asa dianteira e teve de ir aos boxes para fazer a troca. Em seguida, o mineiro empreendeu forte ritmo, marcou a melhor volta da corrida, mas não conseguiu ganhar posições por ter ficado muito atrás, terminando mesmo em 18º.
Maximilian Günther venceu de ponta a ponta na F2 neste domingo. Mas levou sufoco no fim (Foto: FIA F2)
O campeonato agora tem Russell ainda mais líder. O britânico soma 170, contra 133 de Lando Norris. Alexander Albon tem 115, contra 110 de Markelov. Antonio Fuoco soma 97 e Sette Câmara continua com 86 tentos.
 
A oitava rodada dupla do campeonato acontece entre os dias 28 e 29 de julho em Hungaroring, última prova antes da pausa de quatro semanas prevista pelo calendário da F2.
 
Saiba como foi a corrida 2 da F2 em Silverstone
 
Pela regra do grid invertido em relação à primeira prova do fim de semana, Maximilian Günther partiu na frente, com Nyck de Vries ao seu lado. Grande vencedor do sábado, Alexander Albon largou em oitavo, fechando a quarta fila, ao lado de George Russell, o líder do campeonato. Lando Norris partiu em décimo, oito posições à frente de Sergio Sette Câmara. O brasileiro tinha uma corrida de recuperação pela frente.
 
Companheiro de equipe de Günther na Arden, Nirei Fukuzumi teve seu carro parado antes da largada lançada e sequer começou a prova. Já o jovem alemão se manteve na liderança da prova. E pouco mais atrás, Louis Delétraz travava grande batalha contra Luca Ghiotto pelo quarto lugar. E durante disputa com Nicholas Latifi, Sette Câmara levou a pior e perdeu a asa dianteira. O brasileiro foi para os boxes para que a Carlin instalasse uma nova peça.
 
Quem também disputava posição era Norris, que duelava com Alex Albon pelo oitavo lugar. Em curva descendente no campeonato, o britânico não conseguiu ultrapassar o piloto tailandês, que manteve a posição de largada. Por outro lado, Russell começava sua escalada ao passar Ghiotto e subir para sexto. Em seguida, Norris finalmente passava Albon para faturar o oitavo lugar.
 
Na volta 9, Russell fez outra bela ultrapassagem, por fora na curva Brooklands, para ganhar o quinto lugar de Antonio Fuoco. Sette Câmara vinha bem mais atrás em relação aos adversários e remava para se aproximar, a ponto de fazer a volta mais rápida da prova no décimo giro.
 
Em forma esplendorosa, Russell deixava outro adversário para trás. Na volta 11, o dono da casa passava Delétraz para tomar o quarto lugar, partindo então para cima de Artem Markelov, o terceiro colocado, que sequer ofereceu resistência para ser batido na volta 14. Norris também buscava se recuperar e fazia outra bela manobra para superar Luca Ghiotto.
Incidente entre Antonio Fuoco e Lando Norris durante a corrida 2 em Silverstone (Foto: Reprodução)
O safety-car virtual entrou em ação após um incidente envolvendo Fuoco e Norris, que brigavam pelo sexto lugar. O italiano levou a pior no contato ocorrido na curva Brooklands, perdeu o controle do carro da Charouz e só parou na barreira de proteção. A volta retomou seu ritmo normal pouco depois, e o alemão Günther seguiu sem ser ameaçado na liderança.
 
O incidente foi colocado sob investigação pelos comissários, e novamente Fuoco levou a pior ao ser punido em 10s. Nada que mudaria tanto, já que o italiano já tinha abandonado. Norris, enquanto isso, subia mais uma posição para tomar o quinto lugar. E Russell passava a ter apenas Günther à sua frente depois de ultrapassar De Vries e subir para segundo. O holandês tinha problemas, e Norris aproveitou para dar um duplo bote: passou não apenas De Vries, mas também Markelov na curva Club.
 
Restando duas voltas para o fim, Russell reduziu de 4s para menos de 2s a diferença para Günther. O britânico deu tudo do carro para tentar vencer em casa. A sorte do alemão é que a corrida só teve 21 voltas. Maximilian cruzou a linha de chegada na frente, mas apenas 0s520 à frente de Russell. E Norris completou o pódio em dia de festa para o automobilismo britânico.
UMA DAS MELHORES CORRIDAS DO ANO

ABANDONO DE HAMILTON RECOLOCA VETTEL NO CAMINHO DO PENTA