F1

Zandvoort aprova investimento milionário para retorno do GP da Holanda ao calendário da F1 em 2020

Desejo do Liberty Media em ver Max Verstappen correndo no país natal foi impulsionado por investimento governamental que visa retorno da Fórmula 1 à Zandvoort. 31 de março será a data-limite para conclusão das negociações que pretendem trazer a etapa da Holanda já para o ano de 2020

Grande Prêmio / Redação GP, de Campinas
A câmara municipal da cidade de Zandvoort, na Holanda, anunciou planos para o investimento de € 4 milhões, cerca de R$ 17 milhões, que serão utilizados em melhorias no circuito local para trazer o GP da Holanda de volta ao calendário da Fórmula 1, a partir de 2020.

O grupo Liberty Media comentou anteriormente sobre o desejo de trazer a categoria de volta ao país europeu, se apoiando na popularidade do piloto local Max Verstappen, da Red Bull, que carrega uma multidão de fãs em provas na Áustria e na Bélgica. O desejo esteve distante por conta da falta de investimentos, mas o impulso da câmara, para melhorar a infraestrutura do circuito de Zandvoort, pode servir como um grande passo para a realização do GP da Holanda.
Max Verstappen (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)
As duas partes têm até o dia 31 de março como prazo para finalizar as negociações para o GP acontecer já na temporada 2020. Os representantes de Zandvoort ainda procuram um patrocínio para a corrida, mas acreditam que o investimento do governo pode facilitar na busca.

A vereadora Ellen Verheij comentou com esperança sobre a possibilidade da etapa acontecer. "Estamos felizes em investir para o retorno da Fórmula 1 ao mais bonito circuito da Holanda. Temos orgulho da Fórmula 1 e do Circuit Park Zandvoort, e estamos preparados para correr os riscos pra isso", declarou ao site 'GPFans.com'.

A última edição do GP da Holanda aconteceu em 1985 e foi vencida pelo austríaco Niki Lauda. O maior vencedor da prova é Jim Clark, com quatro vitórias.