F1

Vettel critica imprensa por colocar declarações sobre ordens de equipe da Ferrari no “contexto errado”

Sebastian Vettel não aprova a forma com que as ordens de equipe da Ferrari são abordadas pela imprensa. O alemão acredita que declarações foram tiradas de contexto nas últimas semanas: “Sou contra a forma com que vocês trabalham”

Grande Prêmio / Redação GP, de Berlim
Para Sebastian Vettel, a imprensa não está fazendo um bom trabalho na cobertura das ordens de equipe da Ferrari, presentes no GP da China de Fórmula 1 pelo terceiro fim de semana seguido. O alemão, que viu Charles Leclerc abrir caminho na esperança de facilitar a luta com a dupla da Mercedes, acredita que declarações estão sendo divulgadas no “contexto errado”.
 
A crítica veio durante a coletiva de imprensa após o GP da China. O alemão foi questionado sobre a ordem de equipe e como a decisão foi tomada, e não curtiu.
 
“Eu sabia que ia receber essas perguntas desde o momento em que aconteceu [a ordem de equipe]", disse Vettel. "Não tenho certeza se quero responder porque sou um pouco contra a forma com que vocês [imprensa], todos vocês trabalham. Vocês pegam alguns pedaços de respostas aqui e ali e colocam no contexto errado. Talvez me perguntem em uma hora no paddock e aí eu posso dar uma resposta direta. Parece que é desse jeito que vocês, talvez não todos, mas que alguns de vocês estão trabalhando", seguiu.
Sebastian Vettel está em pé de guerra com a imprensa (Foto: AFP)
Depois da crítica, Vettel explicou a lógica por trás da manobra – permitir que o carro #5, aparentemente mais rápido, não perdesse tempo com um companheiro de equipe.
 
"Eu senti que estava rápido no carro. Perguntaram-me se eu era capaz de andar mais rápido e disse que achava que sim”, recordou Vettel. “Eu fui pego um pouco de surpresa quando fiquei com ar livre, demorei um pouco para conseguir encaixar minhas voltas. Quando encontrei meu ritmo, consegui abrir. Mesmo assim, óbvio que o objetivo era alcançar a Mercedes e nesse ponto a distância já era grande”, lamentou.
 
Apesar das críticas de Vettel aos viés negativo da cobertura das ordens de equipe, outros membros da Ferrari evidenciam uma dose de desconforto. Leclerc disse que “vamos ver quem é o líder da equipe no futuro”. Mattia Binotto, chefe da escuderia, reconheceu que Charles tem motivo para ficar chateado.
 
A próxima etapa da F1 é o GP do Azerbaijão. A corrida em Baku está marcada para 28 de abril, dentro de duas semanas.


Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo 

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.