F1

Vandoorne cobra explicação da McLaren por saída e assume já procurar espaço em outras categorias

Stoffel Vandoorne ainda tem esperança em continuar na F1 em 2019 - mas já conversa com outras categorias por espaço. Porém, antes disso, ele quer explicações da McLaren, que contratou Carlos Sainz e Lando Norris e o dispensou
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 Stoffel Vandoorne (Foto: McLaren)
Sem espaço na McLaren para 2019, já que a equipe contratou Carlos Sainz e subiu Lando Norris, seu protegido, da F2, Stoffel Vandoorne ainda não sabe o que fará no ano que vem. Mas, antes de decidir, ele assume: quer explicações sobre sua saída.

Nesta quinta-feira (13), em Singapura, o belga cobrou que a McLaren o chame para falar sobre a escolha: "Obviamente foi uma decisão da equipe, e eu tenho que respeitar essa decisão."

"Mas não me explicaram claramente por que fizeram isso. Acho que eles devem se questionar sobre qual estratégias têm para o futuro. Seria bom saber. Mas acho que não há muito o que explicar", completou.

Ele também assumiu que já conversou com outras equipes da F1, mas que não se limita a procurar futuro na principal categoria do automobilismo mundial.
Stoffel Vandoorne (Foto: McLaren)
"Houve muita conversa, e não só na F1. Estou explorando outras categorias também, então espero que nas próximas semanas saberei de algo", afirmou Vandoorne.

"Até que a porta da F1 esteja fechada você precisa manter todas as opções em aberto. Há alguns projetos interessantes que podem se tornar possibilidades para o próximo ano mas, no momento, não há nada fechado. Sigo livre, digamos", finalizou.

Zak Brown, chefe da McLaren, já disse que Vandoorne pode contar com a ajuda da McLaren para encontrar vaga em outra categoria, até mesmo na Indy - e também indicou a Toro Rosso como caminho para o piloto.

O belga não tem um bom 2018 na F1: ele é apenas o 16°, com 8 pontos. Fernando Alonso, seu companheiro, tem 44 e consegue levar um fraco carro da McLaren para o 11° lugar na classificação.