F1

Räikkönen defende Verstappen por manobra durante GP do Japão: “Não tentou me acertar de propósito”

Kimi Räikkönen mostrou não ter ressentimentos sobre o lance em que se envolveu com Max Verstappen durante o GP do Japão. Na verdade, o finlandês saiu em defesa do holandês, dizendo que o titular da Red Bull não o acertou de forma deliberada
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 Max Verstappen e Kimi Räikkönen (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)
Kimi Räikkönen saiu em defesa de Max Verstappen em relação ao incidente em que se envolveram durante o GP do Japão. O finlandês afirmou que o adversário não é o tipo de piloto que acertaria outro de forma deliberada.
 
Após escapar do traçado, o titular da Red Bull voltou de forma estabanada para o traçado, empurrando o #7 para fora da pista e danificando o carro do rival. Por isso, o #33 recebeu uma punição de 5s em seu tempo final de prova.
 
“Na situação em que estive com ele, é difícil dizer, pois sei que às vezes, quando você volta da curva por cima da zebra é difícil de controlar o carro. Não sei se foi o caso”, apontou.
Max Verstappen e Kimi Räikkönen (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)
“Acredito que se os dois estivéssemos no traçado um próximo ao outro, não acredito que ele iria me espremer, pois todos sabemos o que aconteceria nesse caso. Mas, obviamente, foi uma situação um pouco estranha a que terminamos. Não acredito que tentou me acertar de propósito, mas foi isso o que aconteceu”, continuou.
 
Räikkönen ainda não se mostrou ressentido pelo lance, apesar de ter deixado claro que queria mais espaço. “Tentei ficar por fora e deixar o máximo possível de espaço. Talvez ele não pudesse virar mais, e talvez ele apenas terminou ali. Em um mundo ideal, ele teria deixado mais espaço, mas não sei”, encerrou.
 
Quem também se envolveu em um lance com Verstappen durante a prova em Suzuka foi Sebastian Vettel. Os dois pilotos acabaram se tocando, com o alemão rodando e caindo para o fim do pelotão. Diferente de seu companheiro, o tetracampeão foi bastante duro em suas declarações contra o holandês.