F1

Pneus de 18 polegadas, aerodinâmica simples e linhas agressivas: F1 mostra carro conceito para 2021

Em palestra realizada na noite de quarta-feira, Ross Brawn apresentou o que tende a ser o novo carro de F1 para a esperada mudança no regulamento técnico para 2021. A asa dianteira tem um visual mais agressivo, assim como a evolução do halo
Warm Up / Redação GP, de Sumaré
 Ross Brawn apresentou nesta quarta-feira o que tende a ser o modelo de carro da F1 para 2021 (Foto: Twitter)
A F1 já tem um norte sobre como vai ser o padrão dos novos carros a partir de 2021. Na noite da última quarta-feira (12), em Singapura, Ross Brawn apresentou o desenho do carro conceito durante um seminário realizado a portas fechadas. Obviamente, em tempos de smartphones, as imagens logo se espalharam pelo mundo e indicam o que tende a ser a F1 dentro de três anos.
 
A base apresentada foi o carro com as cores e os patrocínios da Ferrari. O carro conceito mostra diferenças significativas em relação aos modelos atuais. Uma das iniciativas do Liberty Media é oferecer uma aerodinâmica que evite a turbulência durante a aproximação dos carros, proporcionando assim um maior número de ultrapassagens.
Ross Brawn apresentou nesta quarta-feira o que tende a ser o modelo de carro da F1 para 2021 (Foto: Twitter)
Assim, todo o desenho das asas dianteira e traseira foi redesenhado. O bico tem um visual bem mais agressivo, enquanto a tampa do motor parece estar unida ao aerofólio traseiro. Chama a atenção também o halo, que compreende igualmente um visual mais agressivo em relação à versão que passou a vigorar neste ano, e também a utilização dos pneus de 18 polegadas.
 
O que fica claro também no desenho apresentado pelo diretor-esportivo da F1 é que o carro traz menos apêndices aerodinâmicos nas laterais, tornando sua aerodinâmica bem mais simples em relação ao que é entregue pelas equipes atualmente.
 
As discussões a respeito do novo regulamento da F1 para 2021 continuam a todo vapor envolvendo o Liberty Media, as equipes e a FIA (Federação Internacional de Automobilismo), por isso trata-se de um carro conceito, mas não significa exatamente que seja o modelo que vai entrar em vigor no futuro próximo. Mas a ideia do grupo dono da F1 é colocar tudo em prática dentro de três anos.