F1
23/06/2018 07:20

Honda confirma troca dos componentes do motor, Hartley sofre punição e larga no fim do grid do GP da França

Brendon Hartley tem até agora um fim de semana nada animador em Le Castellet. O neozelandês enfrentou uma pane no motor durante os treinos livres de sexta-feira e, nesta manhã de sábado (23), teve a confirmação da Honda de que a troca dos componentes da unidade de potência foi inevitável. O piloto da Toro Rosso perdeu um total de 35 posições e vai largar no fim do grid neste domingo em Paul Ricard
Warm Up / Redação GP,  de Sumaré
 Brendon Hartley (Foto: Beto Issa)

O que era ameaça se confirmou na manhã deste sábado (23). Brendon Hartley sofreu uma quebra no motor da sua Toro Rosso durante o segundo treino livre da última sexta-feira em Paul Ricard e temia por uma troca dos componentes da unidade de potência. A Honda, fornecedora da equipe de Faenza, confirmou o procedimento, o que determinou uma perda de 35 posições ao neozelandês, que já havia excedido o limite de três motores na temporada. Como a nova regra diz que uma perda acima de 15 posições automaticamente resulte na última posição do grid, Hartley vai fechar o alinhamento inicial do GP da França.
 
Ainda na sexta-feira, Hartley se mostrava otimista em conseguir escapar da punição e torcia para que o problema no motor fosse possível de ser reparado sem que fosse necessário fazer uma troca dos componentes.
 
“Ainda não tenho todos os detalhes, mas acho que há chance de ter uma punição. Tivemos um problema com a unidade de potência. Não posso dizer nada mais do que isso. É um pouco decepcionante, mas seguimos sendo otimistas. O ritmo parece ser muito melhor e parece que estamos numa luta mais apertada no meio do grid”, disse o piloto do carro #28.
Brendon Hartley vai largar no fim do grid do GP da França em Paul Ricard (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)
“Se conseguirmos encaixar tudo, definitivamente vamos ter o ritmo para marcar pontos. Pode ser um fim de semana complicado se sofrer a punição, mas não sei se esse é o caso”, ponderou.
 
E acabou sendo o caso depois que a Honda confirmou a troca dos componentes do motor do seu carro neste sábado. Todos os componentes do motor de Brendon foram trocados: motor de combustão interna (ICE), MGU-H, MGU-K, turbo, centralina e bateria.
 
A especificação a ser usada por Hartley vai ser a antiga, colocada na pista no último GP do Canadá. A atual unidade de potência — a última atualização entregue pela Honda —, que apresentou falha, vai ser enviada a Sakura para que os engenheiros da fábrica japonesa possam fazer uma investigação sobre o que aconteceu.
 
A falha ocorre dias depois de a Honda ter sido confirmada como a nova fornecedora da Red Bull pelos próximos dois anos. A equipe tetracampeã do mundo encerra, assim, um casamento vitorioso de 12 anos com a Renault, que em 2019 só vai entregar motores à própria equipe de fábrica e sua única cliente para o ano que vem, a McLaren.
 
O GRANDE PRÊMIO segue todo o fim de semana do GP da França de F1 AO VIVO e em TEMPO REAL. Acompanhe tudo aqui.
HISTÓRIA ESCRITA SEM BRILHO

REGULAMENTO TIRA BRILHO DE VITÓRIA DA TOYOTA EM LE MANS