F1

Hamilton quebra recorde da pista, confirma favoritismo e abre temporada com pole do GP da Austrália

Lewis Hamilton consolidou a força exibida nos treinos livres e conquistou sua primeira pole na temporada e a 84ª da carreira na F1. O pentacampeão inicia da melhor forma sua caminhada rumo ao hexa da F1

Grande Prêmio / FERNANDO SILVA, de Sumaré
Lewis Hamilton abriu a temporada 2019 do Mundial de F1 no lugar onde mais está acostumado: na pole-position. O pentacampeão mundial faturou a posição de honra do grid de largada do GP da Austrália, na tarde deste sábado (16) em Melbourne, com direito a recorde da pista de Albert Park e uma performance irretocável, confirmando o favoritismo mostrado nos treinos livres, onde foi imbatível.

Com 1min20s486, Hamilton fez a volta mais rápida de Albert Park, superando Bottas em 0s112. A Ferrari foi uma grande decepção depois de uma pré-temporada perto da perfeição em Barcelona. Sebastian Vettel jamais mostrou chances de lutar pela pole e vai partir em terceiro, 0s704 atrás do tempo de Hamilton. No fim, Max Verstappen ainda conseguiu colocar a Red Bull à frente da Ferrari de Charles Leclerc para completar a segunda fila, com o monegasco partindo em quinto, lado a lado com Romain Grosjean, de uma Haas que foi muito bem.
Lewis Hamilton voa para a primeira pole-position da temporada na Austrália (Foto: AFP)
Kevin Magnussen vai partir da sétima posição, ao lado da grande surpresa do sábado, Lando Norris, em sua estreia na F1 com a McLaren. Kimi Räikkönen e Sergio Pérez completam o top-10. 

Outra grande decepção da sessão foi Pierre Gasly. Na sua estreia como piloto da Red Bull, o jovem francês foi eliminado ainda no Q1, assim como Carlos Sainz, no primeiro fim de semana como piloto da McLaren, Lance Stroll, no seu debute pela Racing Point, além da dupla da Williams, George Russell e Robert Kubica.

A largada da primeira corrida do campeonato está marcada para 2h10 (horário de Brasília) deste domingo. O GRANDE PRÊMIO acompanha AO VIVO e em TEMPO REAL todo o fim de semana do GP da Austrália, prova que abre a temporada 2019 do Mundial de F1. Siga tudo aqui.


Saiba como foi o treino classificatório do GP da Austrália


Q1: Leclerc voa no fim; Gasly, Stroll e Sainz caem

A primeira classificação da temporada 2019 começou com todo o favoritismo de Lewis Hamilton, detentor do recorde absoluto de Albert Park com 1min21s164 antes da sessão. Mas quem abriu a tabela de tempos foi outro britânico, Lando Norris, na sua primeira definição do grid de largada na F1 com a McLaren.

Dos candidatos à pole, o primeiro a abrir volta no Q1 foi Sebastian Vettel, calçando pneus médios na sua Ferrari. O alemão marcou 1min23s891. Em seguida, seu novo companheiro de equipe, Charles Leclerc, anotou 1min23s326. Só que Daniil Kvyat, com uma Toro Rosso que começa bem a temporada, virou 0s013 mais rápido, só que com os pneus macios.

Diferente da Ferrari, a Mercedes já mandou seus pilotos para a pista com os pneus macios. Mesmo com tráfego à frente, Hamilton novamente fez um grande tempo com 1min22s681, superado apenas por Valtteri Bottas, que conseguiu uma volta mais limpa e cravou 1min22s658. Logo depois, Vettel melhorou seu tempo com 1min22s885, mas com pneus médios, subindo para terceiro, logo à frente de uma grande marca feita por Sergio Pérez, da Racing Point, somente 0s284 atrás de Bottas, que fez uma volta melhor na sua segunda tentativa: 1min22s377.
Pierre Gasly decepciona e é eliminado no Q1 na estreia pela Red Bull (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)
Também com os pneus macios, Max Verstappen subiu para terceiro, 0s499 atrás de Bottas. Só que o finlandês perdeu a primeira posição depois que Hamilton marcou 1min22s043, provando sua força no circuito australiano.

Com os ponteiros praticamente garantidos para o Q2, ficava a expectativa de quem faria companhia á dupla da Williams entre os eliminados no primeiro Q1 da temporada. Antes, no agito final da primeira parte do treino, Leclerc passou a 1min22s017. Antonio Giovinazzi fez grande volta e ficou em quarto, seguido por Daniil Kvyat, Kevin Magnussen, Nico Hülkenberg, Lando Norris, Alexander Albon e Max Verstappen. Caíram, além de George Russell e Robert Kubica, três surpresas: Lance Stroll, Pierre Gasly e Carlos Sainz.

Os 15 primeiros colocados ficaram separados por menos de 1s. Equilíbrio total no Q1 em Melbourne.

Q2: Norris vai ao Q3 na estreia, Hamilton quebra recorde e dupla da Renault eliminada

A segunda parte do treino abriu com Hamilton cravando 1min21s861, levando troco em seguida de Leclerc, 0s122 mais rápido. Aí foi a vez de Bottas se colocar na ponta da tabela com 1min21s241. Mercedes, Ferrari, Mercedes e Ferrari nas quatro primeiras colocações no início do Q2, que tinha Räikkönen em quinto com a Alfa Romeo.

Verstappen tratou de mostrar que a eliminação de Gasly no Q1 foi ocasional e que a Red Bull seguia forte. O holandês subiu para segundo, desbancou Leclerc e virou tempo 0s471 mais lento que Bottas. 
Enquanto Sainz caiu no Q1, Norris brilhou e foi ao Q3 na sua estreia na F1  (Foto: McLaren)
A definição dos dez pilotos que avançaram para o Q3 aconteceu nos dois minutos finais. Foi aí que Hamilton se destacou e cravou o recorde da pista com 1min21s014. Bottas virou volta 0s179 atrás. Verstappen, Leclerc, Grosjean, Vettel, Magnussen, Räikkönen, Norris e Pérez avançaram ao Q3. Ficaram fora Nico Hülkenberg, Daniel Ricciardo, Alexander Albon, Giovinazzi e Kvyat.


Q3: Hamilton confirma pole com volta recorde em duelo com Bottas

Hamilton abriu o Q3 com 1min21s055. Mas a surpresa foi o tempo excepcional feito por Valtteri Bottas, que quebrou o recorde de Albert Park com 1min20s598. Vettel, 0s652 atrás, e Leclerc, em quarto, pareciam bem distantes da pole-position, assim como Verstappen, em quinto.

Ainda restava ao menos uma tentativa de volta rápida para cada um na definição da pole. Mesmo 0s457 atrás de Bottas, Hamilton tinha a pinta de favorito e mostrava ter o melhor carro da sessão. E foi justamente o pentacampeão o primeiro dentre os pilotos a fazer sua volta derradeira. 

Na batalha entre os dois pilotos da Mercedes no fim, melhor para Hamilton, que registrou 1min20s486. Bottas chegou a ameaçar com a melhor parcial nos dois primeiros setores da pista, mas perdeu no fim e ficou 0s112 atrás do companheiro de equipe. 1-2 da Mercedes, com Vettel, distante 0s7 de Hamilton, e Verstappen na segunda fila do grid.

F1 2019, GP da Austrália, Albert Park, grid de largada:

1 L HAMILTON Mercedes   1:20.486   18
2 V BOTTAS Mercedes   1:20.598 +0.112 19
3 S VETTEL Ferrari   1:21.190 +0.704 16
4 M VERSTAPPEN Red Bull Honda   1:21.320 +0.834 17
5 C LECLERC Ferrari   1:21.442 +0.956 17
6 R GROSJEAN Haas Ferrari   1:21.826 +1.340 17
7 K MAGNUSSEN Haas Ferrari   1:22.099 +1.613 18
8 L NORRIS McLaren Renault   1:22.304 +1.818 21
9 K RÄIKKÖNEN Alfa Romeo Ferrari   1:22.314 +1.828 17
10 S PÉREZ Racing Point Mercedes   1:22.781 +2.295 15
11 N HÜLKENBERG Renault   1:22.562 +2.076 10
12 D RICCIARDO Renault   1:22.570 +2.084 12
13 A ALBON Toro Rosso Honda   1:22.636 +2.150 14
14 A GIOVINAZZI Alfa Romeo Ferrari   1:22.714 +2.228 14
15 D KVYAT Toro Rosso Honda   1:22.774 +2.288 13
16 L STROLL Racing Point Mercedes   1:23.017 +2.531 6
17 P GASLY Red Bull Honda   1:23.020 +2.534 6
18 C SAINZ JR McLaren Renault   1:23.084 +2.598 6
19 G RUSSELL Williams Mercedes   1:24.360 +3.874 9
20 R KUBICA Williams Mercedes   1:26.067 +5.581 8
    Tempo 107%   1:26.120 +5.634  
             
REC L HAMILTON Mercedes   1:20.486 16/03/2019  
MV M SCHUMACHER Ferrari   1:24.125 07/03/2004