F1
13/09/2018 08:36

Hamilton admite “período agitado”, mas reforça foco na F1 e confiança em “ótimo trabalho” da Mercedes

Recém-chegado de Nova York, Lewis Hamilton reconheceu que vive um momento agitado fora das pistas, mas negou dificuldades para focar na F1. Britânico defendeu abordagem e elogiou trabalho da Mercedes nas últimas corridas
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 Lewis Hamilton (Foto: Mercedes)
Lewis Hamilton acredita que não terá problemas para voltar sua atenção ao GP de Singapura deste fim de semana, apesar de admitir que vive um período agitado fora das pistas. O #44 afirmou que não existe um momento em que não esteja pensando no campeonato de 2018.
 
Embaixador da Tommy Hilfiger, Hamilton atuou como designer convidado da marca norte-americana na linha TommyXLewis, que foi exibida nesta semana em Nova York, em um evento que contou com a presença do titular da Mercedes.
Lewis Hamilton garantiu que segue focado na F1 (Foto: AFP)
Apesar da passagem rápida pelos Estados Unidos, Hamilton descartou problemas para focar no fim de semana de F1 e aproveitou para elogiar o trabalho da Mercedes nas últimas etapas.
 
“Tem sido um período agitado para mim, mas, pela minha experiência, sempre fui capaz de chegar e mudar para o modo de corrida”, disse Lewis. “Não existe um momento em que não esteja pensando em corridas e neste campeonato”, garantiu.
 
“Coletivamente, como um time, nós fizemos um ótimo trabalho nas últimas corridas ― nós só queremos continuar assim. Ainda têm muitos pontos disponíveis. Nossa abordagem parece estar funcionando”, completou.
 
Ainda, Hamilton opinou sobre a ideia de as equipes contarem com três carros, mas manifestou a preferência por mais times no grid.
 
“Eu gosto da ideia de ter mais carros e mais times ao invés de ter três pilotos no time. Seria difícil de lidar”, ponderou.
 
Por fim, ao ser questionado se aconselharia Lando Norris em sua chegada a F1, Hamilton descartou olhar o passaporte da nova contratação da McLaren.
 
“Não vou dar conselhos a ele”, respondeu Hamilton. “Não olho para nacionalidade. Não olho para o grid e penso se é outro britânico ou outro alemão”, concluiu.