F1

GP às 10: McLaren é porta que se abre para Sette Câmara, mas não o garante no grid da F1 no futuro

Flavio Gomes analisou o anúncio de Sergio Sette Câmara como novo piloto reserva e de desenvolvimento da McLaren para 2019. Na visão do jornalista, é uma porta que se abre ao mineiro, mas que vai ser preciso mostrar serviço na F2 para ser titular de uma equipe na F1
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 Sérgio Sette Câmara (Foto: FIA Fórmula 2)
O esperado anúncio de Sergio Sette Câmara como novo piloto reserva e de desenvolvimento da McLaren foi feito na última terça-feira (6), na semana do GP do Brasil de F1. O mineiro, que faz sua segunda temporada na F2, vai ter a chance de ter o suporte de uma das maiores equipes da história do automobilismo e uma oportunidade de ouro para aprender e lapidar seu talento a partir da próxima temporada.
 
No entanto, a porta que se abre para Sette Câmara não necessariamente o garante no grid da F1 no futuro, analisa Flavio Gomes. O jornalista destacou o potencial do piloto mineiro, mas entende que sua responsabilidade vai aumentar ainda mais na F2 por conta do seu vínculo com a McLaren, uma vez que ele tenha grandes expectativas sobre si, de vitórias e luta pelo título. 
 
E aí, com uma boa performance na categoria de acesso, as suas chances de ascensão ao posto de titular na F1, seja na McLaren ou por outra equipe, tendem a ser muito maiores.
 
O GP às 10 é a série que traz um comentário em vídeo dos jornalistas do GRANDE PRÊMIO, sempre às 10h (de Brasília), do dia e da noite. Veja aqui todas as edições do GP às 10.
 
E o Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1 acontece este ano nos dias 9, 10 e 11 de novembro, no autódromo de Interlagos. Os ingressos para a corrida estão disponíveis no único site oficial do evento: www.gpbrasil.com.br