F1

GP às 10: Kubica é vitorioso por si só, mas dá azar por voltar à F1 em carroça da Williams

Pouco mais de oito anos depois de quase morrer, Robert Kubica fez o que parecia impossível e voltou a disputar uma corrida no Mundial de F1. Contudo, o polonês merecia ter às mãos um carro muito melhor do que o horrível Williams FW42, opina Fernando Silva no GP às 10 desta noite de segunda-feira

Grande Prêmio / Redação GP, de Sumaré
No GP às 10 desta noite de segunda-feira (18), Fernando Silva fala sobre o retorno outrora impensável de Robert Kubica ao grid do Mundial de F1. Pouco mais de oito anos depois do acidente no Rali Ronde di Andora, que quase lhe tirou a vida, o polonês realizou o sonho de voltar a disputar uma corrida na principal categoria do automobilismo. Uma vitória por si só, independente do resultado obtido na pista no GP da Austrália do último domingo. 
 
Contudo, Kubica deu azar por regressar por uma equipe incapaz de entregar um carro minimamente aceitável. Hoje, a escuderia de Grove é uma caricatura de si mesmo e dispõe de uma verdadeira carroça, com a qual George Russell ficou a duas voltas do vencedor, Valtteri Bottas, enquanto Robert, que enfrentou uma série de problemas, finalizou três giros atrás.

O GP às 10 é a série que traz um comentário em vídeo dos jornalistas do GRANDE PRÊMIO, sempre às 10h (de Brasília), do dia e da noite. Veja aqui todas as edições do GP às 10.