F1

F1 registra aumento da audiência pelo segundo ano consecutivo. Brasil lidera em alcance de TV

A F1 apresentou os números da audiência de TV em 2018. De acordo com o documento, o esporte registrou um aumento de 10% em relação à temporada anterior. O Brasil lidera em termos alcance, com 115 milhões de espectadores
Warm Up / EVELYN GUIMARÃES, de Curitiba
A Fórmula 1 foi acompanhada pela TV por mais gente em 2018 na comparação com a temporada anterior – pelo segundo ano consecutivo, portanto, o Mundial registra um salto de audiência. De acordo com o documento publicado pela maior das categorias na tarde desta sexta-feira (18), 490,2 milhões de espectadores únicos assistiram ao esporte no ano passado. Isso corresponde a um aumento de 10% em relação a 2017. O público acumulado no mundo subiu para 1,7 bilhão no ano que passou.
 
E os três principais mercados em termos de alcance de TV foram o Brasil, com 115 milhões de pessoas, a China, com 68 mi, e os EUA, com quase 35 milhões. No caso chinês, o documento credita a posição de destaque graças ao retorno das exibições das provas em TV aberta. Também o Brasil, a Alemanha e a Itália ficaram entre os países com maior número de espectadores acumulados. A marca ganha ainda mais peso entre os italianos, uma vez que o público por lá perdeu a transmissão gratuita. 
Torcida invade a reta de Interlagos após a bandeirada (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)
Outro dado que chamou atenção no documento é que a corrida mais assistida do ano, em termos de audiência acumulada, foi o GP de Mônaco, que atraiu 110 milhões telespectadores, um aumento de 10% também. As etapas do Bahrein, da França – que retornou ao calendário –, da Áustria, da Inglaterra e do México tiveram mais de 90 milhões de espectadores.
 
Em relação às mídias sociais, o relatório também apontou um aumento da base de fãs, com um registro combinado de 18,5 milhões de seguidores no Facebook, no Twitter, Instagram e YouTube. A marca representa um crescimento de 53% em relação a 2017. "É o esporte que cresce mais rápido nas plataformas de mídia social."
 
A F1 ainda entende que possui uma base total de fãs de 506 milhões, dos quais a idade vária de "45 ou mais jovem". "14% dos torcedores têm até 25 anos e 30%, entre 25 e 34 anos. Entretanto, 61% dos novos fãs que descobriram o esporte nos últimos dois anos têm menos de 35 anos, enquanto 36% são menores de 25 anos." A categoria credita os números às novas iniciativas de engajamento, como a F1 eSports.
GP de Mônaco foi o mais visto de 2018 na TV (Foto: Red Bull Content Pool)
O documento, no entanto, não trouxe os índices de audiência do F1 TV, o serviço de streaming lançado no ano passado. O produto apresentou muitos problemas após a apresentação, no GP da Espanha.