F1

Depois da MotoGP, Finlândia inicia estudo sobre possibilidade de receber GP de F1 no KymiRing

O KymiRing já tem a MotoGP confirmada para 2019 – e agora busca o próximo passo. A AKK, organização que administra o automobilismo finlandês, conduz um estudo que analisa a possibilidade de também receber a Fórmula 1 no futuro
Warm Up / Redação GP, de Berlim
O anúncio da realização do GP da Finlândia de MotoGP no KymiRing abriu novas possibilidades para os nórdicos. A AKK, organização que rege o automobilismo no país, iniciou um estudo a respeito da viabilidade de uma corrida de Fórmula 1 no novo autódromo.
 
Estudos como o realizado pela AKK têm como objetivo principal levantar aspectos financeiros de uma corrida de F1. A questão, portanto, não é necessariamente estrutural – o projeto de construção do KymiRing já envolve atender os requisitos para receber a mais alta certificação da FIA, o que permite receber a F1.
Eis o Kymiring, que agora também quer a F1 (Foto: Divulgação)
“A Finlândia tem um legado único no automobilismo”, disse Tatu Lehmuskallio, diretor-executivo da AKK. “Não só temos finlandeses na Fórmula 1 e no WRC, como também temos experiência internacionalmente reconhecida em receber eventos de automobilismo para fãs, parceiros e esportistas. Esse estudo vai trazer conhecimento detalhado a respeito das demandas das competições de automobilismo no mais alto nível, além de ajudar tremendamente em outros eventos esportivos”, seguiu.
 
O KymiRing está em fase final de construção. Os relatos mais recentes apontam obra 80% pronta, com o processo de asfaltamento previsto para se encerrar em junho. O processo começou ainda no primeiro semestre de 2018 e ainda não ficou pronto por conta do rigoroso inverno finlandês.
 
Um GP da Finlândia marcaria o retorno da F1 aos países nórdicos pela primeira vez desde 1978. O GP da Suécia, em Anderstorp, ainda é o único a figurar no calendário da categoria.