F1

Consultor da Red Bull recorda negociação de 2007 por Alonso. Que se recusou a responder proposta

Helmut Marko, consultor da Red Bull, afirma que tentou contratar Fernando Alonso para a temporada 2008. Após duas reuniões, as negociações pararam: Alonso e o empresário Garcia Abad não deram retorno sobre exigências contratuais

Warm Up / Redação GP, de Berlim
Fernando Alonso pôde defender a Red Bull no passado, mas deu de ombros para as negociações. É assim que Helmut Marko, consultor da equipe dos energéticos, recorda o contato com o espanhol durante a temporada 2007 da Fórmula 1. Depois de dois encontros e muita conversa, Alonso e o empresário Luis Garcia Abad simplesmente optaram por não dar retorno a Marko.
 
A negociação de 2007 aconteceu em um momento de turbulência para Alonso. O espanhol vivia uma briga interna na McLaren, onde dividia espaço com Lewis Hamilton, e buscava uma nova casa para 2008. Dessa forma, Alonso foi visto visitando o motorhome da Red Bull em Spa-Francorchamps durante o GP da Bélgica. Na mesma época, Marko também teve uma reunião secreta com Alonso e Abad em Madrid, na Espanha.
 
“Eles exigiram muito de nós”, disse Marko, entrevistado pelo site ‘Motorsport Total’. “Não tanto na questão financeira, mas mais sobre aparições de mídia e sobre liberdades com merchandising e afins. Nós dissemos ‘ok, vamos ver esses detalhes, nos mandem o rascunho de um contrato’”, recordou.
Fernando Alonso deu de ombros para a Red Bull em 2007 (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)
“Nós concordamos que eles tinham uma semana para isso [rascunho do contrato]. Depois de 14 dias, não tínhamos nada, o mesmo depois de três semanas. Aí nós dissemos para o Garcia Abad [empresário] ‘obrigado, não precisamos seguir com isso’”, disse.
 
Sem retorno, a Red Bull manteve a dupla de 2007 – David Coulthard e Mark Webber – para 2008. Alonso, por sua vez, optou por defender a Renault.
 
A Red Bull de 2007 e 2008 ainda era uma equipe mediana, distante das brigas por vitórias e títulos. A situação, todavia, logo mudaria: capitaneada por Sebastian Vettel, a esquadra de Milton Keynes levou quatro títulos entre 2010 e 2013. Alonso, por sua vez, nunca voltaria a ser campeão mundial.
 
A investida de 2007 talvez não tenha sido o único momento de flerte entre Red Bull e Alonso. O espanhol afirma ter sido procurado pela equipe para substituir Daniel Ricciardo em 2019 – alegação prontamente negada pela escuderia. De um jeito ou de outro, a vaga ficou com Pierre Gasly, enquanto Fernando deixou o grid.