F1

Confira declarações dos pilotos após o GP da Austrália, primeira etapa da temporada 2019 da F1

A aguardada primeira etapa da temporada 2019 da F1 teve grandes surpresas, e a maior delas foi quanto ao vencedor. Valtteri Bottas fez uma corrida ‘a la Lewis Hamilton’, foi perfeito e alcançou a pontuação máxima. Max Verstappen foi bem e levou à Honda ao primeiro pódio na nova ‘Era Turbo’, mas Pierre Gasly decepcionou, assim como a Ferrari. Entre sorrisos e lamentos, os 20 pilotos descrevem como foi o GP da Austrália para cada um deles

Grande Prêmio / Redação GP, de Campinas
A temporada 2019 do Mundial de F1 começou para valer neste domingo (17). O circuito Albert Park foi palco da 998ª corrida da história da categoria. E a história do dia teve um protagonista improvável, chamado Valtteri Bottas. Em dia típico de Lewis Hamilton, o finlandês ultrapassou o companheiro pentacampeão do mundo e teve a maior atuação da vida, liderando praticamente de ponta a ponta. De quebra, ainda marcou a volta mais rápida da corrida, no penúltimo giro da prova australiana. Um autêntico show de quem busca evitar a ameaça chamada Esteban Ocon e seguir na principal equipe do grid.

Enquanto Bottas deu espetáculo, Hamilton foi discreto. Pouco depois da corrida, a Mercedes reportou um problema no assoalho do carro #44, o que teoricamente impediu Lewis de lutar verdadeiramente pela vitória. O britânico, aliás, teve de acelerar para evitar perder o segundo lugar para Max Verstappen, um dos grandes destaques da corrida por levar a Red Bull e a Honda ao pódio. Foi a primeira vez que a marca japonesa, nova fornecedora de motores para equipe de Milton Keynes, faturar um top-3 desde que voltou à F1, em 2015.
O ponto-chave da corrida: a largada, onde Bottas superou Hamilton e partiu para a vitória (Foto: Mercedes)
A Ferrari, grande força dos testes de pré-temporada, sequer conseguiu lutar pelo pódio, sendo presa fácil para a Red Bull de Verstappen. Sebastian Vettel ainda enfrentou problemas nos pneus nas voltas finais e só não perdeu o quarto lugar para seu novo companheiro de equipe, Charles Leclerc, porque o pit-wall da escuderia de Maranello interveio e impediu a ultrapassagem.

De restante, Kevin Magnussen foi o 'melhor do resto' e finalizou em sexto, à frente da Renault de Nico Hülkenberg, enquanto Kimi Räikkönen deu à Alfa Romeo seus primeiros quatro pontos no regresso da marca à F1. Na Racing Point, Lance Stroll surpreendeu ao terminar em nono — enquanto Sergio Pérez, que largou em décimo, ficou fora da zona de pontuação. Outra grande surpresa atendeu pelo nome de Daniil Kvyat, que com uma Toro Rosso calçada com pneus duros, superou a Red Bull de Pierre Gasly, com os pneus macios, para marcar o décimo lugar.

Daniel Ricciardo, na sua primeira corrida pela Renault, cometeu um erro no começo da corrida e abandonou logo depois. Lando Norris, em meio aos também estreantes Alexander Albon e George Russell, foi o melhor deles, enquanto Carlos Sainz foi o primeiro a abandonar. E Robert Kubica voltou ao grid do Mundial de F1 para fazer sua primeira corrida na categoria em pouco mais de oito anos.
Sebastian Vettel acabou sendo superado pela Red Bull de Max Verstappen (Foto: AFP)
Confira declarações dos pilotos após o GP da Austrália:

 
 
 
 
 
 
Nico Hulkenberg, sétimo: "Foi um bom começo para a temporada com pontos sólidos na tabela. Foi uma corrida complicada, especialmente nas dez últimas voltas. Eu estava sob pressão e precisei lutar pra segurar o sétimo lugar. Estou feliz por ter conseguido. A largada e a primeira volta fizeram nossa corrida, é crucial ter uma boa posição na pista aqui, e depois fui controlando o carro e os pneus. Podemos estar satisfeitos com o dia de hoje, é um resultado positivo, mas também mostra que temos muito trabalho pela frente. Precisamos cavar fundo e continuar encontrando desempenho, especialmente para melhorar o equilíbrio do carro."
Nico Hülkenberg foi aos pontos com a Renault (Foto: Renault)
Kimi Räikkönen, oitavo: "Nosso carro estava bem forte na corrida, mas ficamos presos atrás de outros carros e não tem nada que você pode fazer. Parece que ficou mais fácil de se aproximar do carro na sua frente, mas ainda é bem difícil para ultrapassar. Também tivemos problemas com a temperatura dos freios traseiros porque uma das sobreviseiras entrou lá, e por isso precisamos parar mais cedo do que o planejado. Mas como disse, o carro tem muita velocidade e estava bem. Estou ansioso para a corrida no Bahrein."
 
Lance Stroll, nono: "Estou realmente satisfeito com a minha corrida hoje, foi um grande dia no escritório. É realmente legal conseguir pontos no primeiro fim de semana da temporada, mas não foi fácil, foi uma tarde desafiadora, perseguindo Hülkenberg e Räikkönen, e segurando Kvyat e Gasly por boa parte da corrida. Estive sob bastante pressão e estava apertado, mas estou feliz por conseguir dois pontos. Estivemos sempre planejando ir a fundo com a estratégia. Estávamos saindo fora de uma posição boa, então a chave era fazer uma boa largada, ganhar alguns lugares na parte inicial, o que fizemos. Depois disso, tivemos um bom ritmo e conseguimos segurar os carros atrás e que usavam pneus mais macios. Vimos hoje que o pelotão intermediário será apertado, mas estamos na briga."
 
Danill Kvyat, décimo: "Foi uma excelente corrida. Estou feliz com a forma que pilotei e foi divertido. Aconteceram vários momentos positivos na corrida, é uma pena que fomos mal na classificação, já que poderíamos ter largado mais à frente. Administramos bem os pneus durante a corrida e, definitivamente, tivemos ritmo para lutar por posições melhores, mas como todos sabem, é difícil ultrapassar em Albert Park. Tentei alcançar o Stroll, mas passei dos limites e não consegui. Tive uma boa batalha com o Pierre no final da corrida, senti que poderia lutar com ele e foi satisfatório segurar um carro mais rápido quase a corrida inteira. Sei que temos um bom pacote com o carro e o motor, então precisamos apenas desenvolver. Estou otimista para as próximas corridas, acho que é possível alcançar bons resultados."
Daniil Kvyat colocou Pierre Gasly 'no bolso' nesta tarde em Melbourne (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)
 
Lando Norris, 12º: "O time me deu um bom carro e com ritmo suficiente para estar no top-10, mas cometi erros que me custaram a chance de marcar pontos, então estou um pouco desapontado. Mas é legal terminar minha primeira corrida de F1. Não fiz uma largada perfeita, tive problemas para ficar à frente de um carro lento e travei os pneus. Preciso trabalhar nesses erros. Estou incomodado comigo mesmo porque eu tinha mais potencial. Agora é focar no Bahrein."
 
Sergio Pérez, 13º: "Estou desapontado em sair de Melbourne sem pontos. Foi uma corrida difícil pra mim desde a primeira volta porque fiz uma largada ruim e perdi posições antes da primeira curva. Ultrapassagens eram extremamente difíceis, então tentamos o undercut, mas a estratégia não deu certo para nós. Depois do pit-stop, fiquei preso no tráfego pelo resto da corrida. Consegui ultrapassar o Albon quando ele errou, mas sem ser isso, foi bem difícil de mostrar o nosso ritmo."
 
Alexander Albon, 14º: "Sentimentos misturados. Foi minha primeira experiência em um fim de semana de corrida, e eu não sabia o que esperar. A corrida começou bem, soltei a embreagem, ganhei duas posições e logo estava no bolo, uma posição atrás dos pontos. Aquilo foi bom pra mim. Estive em uma batalha com o Giovinazzi, acho que ele estava com problemas nos pneus e todo mundo naquela estratégia perdeu. Todos os caras que ficaram com compostos duros nos ultrapassaram. Aquilo comprometeu a corrida, mas ainda estou feliz com a forma que foi o meu fim de semana. Acho que poderíamos ter pontos, então fico um pouco triste, mas foi uma boa experiência que veio com um fim de semana limpo, relativamente falando."
George Russell lutou muito com a falta de performance do Williams FW42 (Foto: AFP)
Antonio Giovinazzi, 15º: "Foi uma corrida difícil. Tive danos no carro na primeira volta e depois foi um desafio para manter a velocidade. Tivemos algumas batalhas e fiz o meu melhor para manter minha posição. Foi minha primeira corrida na temporada, estou ansioso para um resultado melhor no Bahrein."
 
George Russell, 16º: "Sinto feliz porque trouxe o carro sem dramas. Fisicamente me sinto bem, e foi uma boa primeira corrida da minha parte, mas obviamente é decepcionante que estejamos tão longe em termos ritmo de corrida. Fizemos uma parada a mais para testar os três compostos de pneus, então este é o lugar que estamos no momento. Temos muito trabalho para fazer amanhã para entendermos e quem sabe melhorar daqui. Não estou interessado em disputar o último lugar com o Robert, precisamos trabalhar juntos pra fazer isso direito. Ao finald e tudo, estou orgulhoso e feliz comigo mesmo porque entrei neste final de semana sabendo o que esperar, e alcancei todos os meus objetivos."
 
Robert Kubica, 17º: "Definitivamente não foi uma corrida fácil e sabíamos desde o início. Optamos por começar com o pneu duro pra ganhar experiência. Tive uma boa largada, mas na curva 1, estava por dentro e na saída da curva, uma Red Bull moveu para a direita pra evitar outro contato e nos tocamos, danificando minha asa dianteira e precisei ir para os boxes. Na volta 3, perdi um dos meus espelhos retrovisores, então ver as bandeiras azuis não foi fácil. Não estive na minha melhor forma por conta dos danos. Sei que pode soar estranho e penso que jamais diria algo assim. Mesmo com as dificuldades, quero agradecer todo mundo na equipe."
Carlos Sainz foi o primeiro a abandonar o GP da Austrália de F1 (Foto: Reprodução)
 
 
Carlos Sainz, abandonou: "Foi um fim de semana para esquecer. Acho que perdemos o MGU-K, o que é uma pena já que a corrida estava indo bem. Queria colocar o sábado para trás e estava me sentindo positivo para hoje. Fiz tudo o que queria: uma boa largada, ultrapassei quatro carros, entrei na briga pelos pontos e ataquei os outros. O carro estava bom, tínhamos um ritmo forte e estava lutando contra carros que terminaram nos pontos hoje, o que mostra que seria possível pontuar. Essa machucou, mas isso é a Fórmula 1. Minha temporada começou com um fim de semana azarado, mas espero ter resultados positivos a partir do Bahrein. Estou feliz em deixar essa para trás e continuar trabalhando."